*Sejam*Bem-Vindos* A Morada Suprema do Amor a Deus *

Agosto 25 2016

image.jpeg

Este vídeo é uma homenagem ao introdutor fundador da sociedade internacional para a consciência de KRISHNA ou "ISKCON"
Dia 26 de Agosto de 2016 sexta feira comemora-se o dia Sua consagração como Guru ou Mestre Espiritual (Vyasa Puja) ....
A seguir vai um pequeno esboço de Sua atividade terrestre.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Sua Divina Graça A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada apareceu neste este mundo em 1896 em Calcutta, India. Ele encontrou seu mestre espiritual, Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati Gosvami Maharaja na cidade de Calcutta, em 1922. Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati, um proeminente religioso, estudioso e fundador de sessenta e quatro Gaudiya Mathas (Institutos Védicos) apreciou aquele educado jovem e convenceu-o a dedicar sua vida a ensinar o conhecimento védico. Srila Prabhupada tornou-se seu aluno e em 1933 seu discípulo formalmente iniciado.

Em seu primeiro encontro, em 1922, Srila Bhaktisiddhanta Sarasvati pediu a Srila Prabhupada para que difundir o conhecimento védico em inglês. Nos anos seguintes, Srila Prabhupada escreveu um comentário sobre o Bhagavad-gita, ajudou o Gaudiya Matha em seu trabalho e, em 1944, começou a publicar a "Back to Godhead", uma revista quinzenal em inglês. Atualmente, a revista continua sendo editada pelos seus seguidoras.

Em 1950, Srila Prabhupada deixou a vida de casado, adotando a ordem vanaprastha (retirado) para dedicar mais tempo a estudar e escrever. Ele viajou para a cidade santa de Vrndavana, onde viveu em humildes circunstâncias no histórico templo de Radha-Damodara. Ele aceitou a ordem de vida renunciada (sannyasa) em 1959. Em Radha-Damodara, Srila Prabhupada começou a trabalhar em sua obra-prima: uma tradução comentada de vários volumes do Srimad-Bhagavatam (Bhagavata Purana).

Depois de publicar três volumes do Bhagavatam, Srila Prabhupada foi para os Estados Unidos, em setembro de 1965, para cumprir a missão que lhe foi dada pelo seu mestre espiritual. Após isso, ele escreveria mais de cinqüenta volumes de estudos e traduções comentadas sobre clássicos filosóficos e religiosos da Índia.

Quando chegou à cidade de Nova Iorque em um navio de carga, Srila Prabhupada não tinha praticamente nenhum dinheiro. Somente depois de quase um ano de grandes dificuldades, ele estabeleceu a Sociedade Internacional para Consciência de Krishna, em julho de 1966. Antes de falecer, em 14 de novembro de 1977, ele viu sua Sociedade se transformar em uma confederação mundial de mais de cem centros, escolas, templos, institutos e comunidades rurais.

Dentre as comunidades rurais que Srila Prabhupada estabeleceu está a New Vrindaban, em West Virginia, E.U.A. New Vrindaban é hoje o local onde foi construído um memorial em honra de Srila Prabhupada, o "Srila Prabhupada Palace of Gold".

Srila Prabhupada inspirou a construção de vários centros internacionais na Índia. O centro de Sridhama Mayapur é um local para uma cidade espiritual planejada. Em Vrindavan estão o templo de Krishna-Balarama e a Internacional Guesthouse, a escola gurukula e o Museu Memorial Srila Prabhupada. Há também outros importantes centros culturais e templos em Bombay, Ahmedhabad, Bangalore e New Delhi. Estão sendo planejados outros centros em vários locais importantes no subcontinente indiano.

No entanto, a contribuição mais significativa de Srila Prabhupada são seus livros, os quais são altamente respeitados por estudiosos, devido à sua autoridade, profundidade e clareza.

Em apenas doze anos, desde sua chegada à América em 1965 até sua passagem em Vrindavana em 1977, e não obstante a idade avançada, Srila Prabhupada circulou o globo quatorze vezes fazendo conferência em seis continentes. Mesmo com esta vigorosa programação, Srila Prabhupada continuou escrevendo prolificamente. Suas obras constituem uma verdadeira biblioteca de filosofia, religião, literatura e cultura Védicas.

image.jpeg

11164048_10204170879614300_1049297683964532464_n.j

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 21:59

Agosto 22 2016

image.jpeg

"Krishna a Suprema Personalidade de Deus com Sua onipresente misericórdia diz:

 "Os homens inteligentes que buscam libertar-se da velhice e da morte refugiam-se em Mim, falando sobre Mim e Me prestando serviço devocional. Eles de fato também são o Espirito Supremo porque conhecem inteiramente tudo sobre Mim de Minhas atividades transcendentais. Aqueles que estão em plena consciência de Mim, que sabem que Eu, o Senhor Supremo, sou o princípio governante da manifestação material, dos semideuses e de todos os métodos de sacrifício, podem, mesmo na hora da morte, compreender e conhecer a Mim, a Suprema Personalidade de Deus."

As pessoas que agem em consciência de Krishna nunca se desviam do caminho no qual se tem total compreensão acerca da Suprema Personalidade de Deus. Na associação transcendental cultivada através da consciência de Kṛṣṇa, pode-se compreender como o Senhor Supremo é o princípio que governa a manifestação material e mesmo os semideuses. Aos poucos, por meio dessa associação transcendental, passa-se a aceitar a Suprema Personalidade de Deus, e ao chegar a hora da morte, esse devoto consciente de Krishna jamais pode se esquecer de Krishna. Naturalmente, ele é então promovido ao planeta do Senhor Supremo. 

A consciência de Krishna começa com a associação com pessoas que são conscientes de Krishna. Essa associação é espiritual e coloca-nos em contato direto com o Senhor Supremo, e, por Sua graça, podemos compreender que Krishna é a Suprema Personalidade de Deus. Ao mesmo tempo, é possível entender a verdadeira posição constitucional da entidade viva e como a entidade viva se esquece de Krishna e se enreda em atividades materiais. Cultivando boa associação que lhe propicie o desenvolvimento gradual da consciência de Krishna, o ser vivo pode compreender que, devido ao fato de ter-se esquecido de Krishna, ele se condicionou às leis da natureza material. Ele também pode compreender que esta forma de vida humana é uma oportunidade para reaver a consciência de Krishna e que deve ser utilizada por completo para obter a misericórdia imotivada do Senhor Supremo. 

image.jpeg

image.jpeg 

publicado por Lalanesha Dasa às 15:51

Agosto 16 2016

image.jpeg

image.jpeg

 Ao ver Krishna em Sua forma original, o devoto imaculado da Suprema Personalidade de Deus expressa a seguinte oração:

Ó meu Amado Senhor, agora que vejo esta Sua forma aparentemente humana, de uma beleza sem par, minha mente está tranqüila e reassumo minha natureza original de servo eterno de Sua onipresença.

Ofereço minhas respeitosas reverências a Krishna, que tem uma forma transcendental de bem-aventurança, eternidade e conhecimento. Ofereço- Lhe meus respeitos, porque compreendê-lO significa compreender os Vedas e Ele é, portanto, o Mestre Espiritual Supremo.”

Krishna vendo Seu devoto extasiado de Amor por Deus, mantém Sua presença dizendo as seguintes palavras:

A forma que você vê com seus olhos transcendentais Meu querido devoto, não pode ser compreendida através do simples estudo dos Vedas, nem por submeter-se a sérias penitências, nem por fazer caridade, nem por prestar adoração. Não é por esses meios que alguém pode ver-Me como sou.

Os eruditos que só estudam a literatura védica em busca de um conhecimento gramatical ou meras qualificações acadêmicas, não conseguem entender Krishna. Nem pode Ele ser entendido por pessoas que formalmente vão ao templo para oferecer adoração. Elas cumprem sua visita, mas não podem compreender Krishna como Ele é. Krishna só pode ser compreendido pelo caminho do serviço devocional, como Ele próprio explica no verso 54 do capítulo 11 do Shri Shrimad Bhagavad-Gītä.

Meu querido devoto, só pelo serviço devocional indiviso é possível compreender-Me como Eu sou, aqui diante de você, podendo ser visto diretamente. Somente dessa maneira você pode ingressar nos mistérios da compreensão acerca de Mim.

Este mistério é muito difícil de ser compreendido por aqueles que são ateus ou que estão desprovidos de serviço devocional.

Krishna pode ser compreendido somente pelo processo do serviço devocional indiviso. Ele explica isso explicitamente neste texto do Shri Shrimad Bhagavad-Gītä para que comentadores desautorizados, que tentam compreender esta literatura sagrada através do processo especulativo, saibam que estão apenas perdendo seu tempo. Ninguém pode compreender Krishna como Ele é ou como Ele veio de Seus pais na forma transcendental, e em seguida transformou-Se numa forma humana. Estes fenômenos são muito difíceis de ser compreendidos por meio do estudo dos Vedas ou através da especulação filosófica. Por isso, aqui se afirma claramente que ninguém pode vê-lO ou ter acesso à compreensão destes assuntos. Todavia, aqueles que são estudantes muito experientes na literatura védica podem, através desta literatura, adquirir muitos conhecimentos sobre Ele. Há tantas regras e regulações, e se alguém tem algum interesse em compreender Krishna, deve seguir os princípios reguladores descritos na literatura autorizada dos Vedas.

Alguém que tem devoção inabalável ao Senhor Supremo e é dirigido pelo Mestre Espiritual, no qual ele tem a mesma fé inabalável, pode ver a Suprema Personalidade de Deus por revelação. Ninguém pode entender Krishna através da especulação mental. Quem não recebe treinamento pessoal sob a orientação de um Mestre Espiritual autêntico não pode nem mesmo começar a entender Krishna. Portanto nenhum outro processo pode ser usado, pode ser recomendado, ou pode ser bem-sucedido para se compreender Krishna. 

image.png

image.jpeg

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 20:57

Agosto 03 2016

image.jpeg

 

image.jpeg

 Krishna a Suprema Personalidade de Deus diz, quando alguém vê corretamente que em todas as atividades o único agente que está em ação são os modos da natureza e quando conhece o Senhor Supremo, que é transcendental a todos esses modos, ele então alcança Minha natureza espiritual.

Em outras palavras, podemos simplesmente transcender todas as atividades dos modos da natureza material só por obter a devida compreensão transmitida pelas almas qualificadas. O verdadeiro mestre Espiritual é Krishna, e Ele está dando este conhecimento Espiritual para que possamos transcender as armadilhas da natureza material. De modo semelhante, é com aqueles que estão em plena consciência de Krishna que se deve aprender esta ciência das atividades relacionadas com os modos da natureza. Senão, nossa vida seguirá um rumo errado. Através da instrução transmitida pelo mestre Espiritual genuíno, o ser vivo pode conhecer sua posição Espiritual, seu corpo material, seus sentidos, seu aprisionamento e sua posição sob o encanto dos modos da natureza material. Nas garras destes modos ele fica desamparado, mas quando consegue ver sua verdadeira posição, ele então pode alcançar a plataforma transcendental, pois tem como objetivo a vida Espiritual. De fato, este ser vivo não é o autor das diferentes atividades. Ele é forçado a agir porque está situado numa determinada espécie de corpo, conduzido por algum modo específico da natureza material. Enquanto não receber a ajuda de uma autoridade espiritual, ele não poderá compreender em que posição está situado de fato. Com a associação de um mestre espiritual genuíno, ele pode ver sua verdadeira posição, e com essa compreensão pode se fixar em plena consciência de Krishna. Um homem em consciência de Krishna não se deixa controlar pelo encanto dos modos da natureza material. Esta declarado que alguém que se tenha rendido a Krishna se livra das atividades da natureza material. Para quem é capaz de ver tudo no seu devido lugar, a influência da natureza material cessa gradualmente. Embora alguém esteja dentro deste corpo material, através de seu progresso em conhecimento espiritual, ele poderá se livrar da influência dos modos da natureza. Mesmo neste corpo, ele poderá gozar a felicidade espiritual, porque, após deixar este corpo irá com certeza para o céu espiritual. Mas mesmo neste corpo ele pode gozar de felicidade espiritual. Em outras palavras, o serviço devocional em consciência de Krishna significa libertar-se do enredamento material,

Entre as entidades vivas, as diferentes manifestações de corpos e de sentidos devem-se à natureza material. Há oito milhões e quatrocentas mil diferentes espécies de vida, e essas variedades são criações da natureza material. Elas surgem dos diferentes prazeres sensoriais da entidade viva, que então deseja viver neste ou naquele corpo. Quando é posta em diferentes corpos, ela desfruta diferentes espécies de felicidade e sofrimento. Sua felicidade e sofrimento materiais devem-se a seu corpo, e não à sua constituição original. Em seu estado original, não há dúvida de que ela sente prazer; portanto, este é seu verdadeiro estado. Devido ao desejo de assenhorear-se da natureza material, ela está no mundo material. No mundo espiritual, não há semelhante fenômeno. O mundo espiritual é puro, mas no mundo material todos estão lutando arduamente para obter diferentes espécies de prazeres para o corpo. Seria mais claro dizer que este corpo é o efeito dos sentidos. Os sentidos são instrumentos para satisfazer o desejo. E o somatório — corpo e sentidos que servem de instrumento — é oferecido pela natureza material, e, como ficará claro no próximo verso, conforme seu desejo e atividade passados, a entidade viva envolve-se em circunstâncias favoráveis ou desfavoráveis. De acordo com os desejos e atividades da pessoa, a natureza material lhe oferece vários tipos de moradias. O próprio ser é a causa de se atingir tais moradias e o conseqüente prazer ou sofrimento. Estando colocado em uma determinada espécie de corpo, ele fica sob o controle da natureza, porque o corpo, sendo matéria, age segundo as leis da natureza. Nesse momento, a entidade viva não tem poder algum para mudar essa lei. Suponhamos que a entidade seja posta num corpo de cachorro. Logo que recebe um corpo de cachorro, ela deve agir como um cachorro. Ela não pode agir de outra maneira. E se é posta num corpo de porco, então a entidade viva é forçada a comer excremento e a agir como porco. De modo semelhante, se é posta num corpo de semideus, a entidade viva deve agir conforme seu corpo. Esta é a lei da natureza. Mas em todas as circunstâncias, a Superalma está com a alma individual. Sobre isto, os Vedas dão a seguinte explicação: O Senhor Supremo é tão bom para com a entidade viva, que Ele sempre acompanha a alma individual e em todas as circunstâncias está presente como Superalma.

image.png

image.jpeg

 

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 00:39

Julho 26 2016

image.jpeg

 Krishna enfatiza isso dizendo, que é melhor alguém dedicar-se à sua própria ocupação, mesmo que a execute imperfeitamente, do que aceitar a ocupação alheia, executando-a com perfeição. Os deveres prescritos conforme a natureza da pessoa nunca são afetados por reações pecaminosas. Porque Prestando adoração ao Senhor, que é a fonte de todos os seres e que é onipenetrante, o homem pode atingir a perfeição através da execução de seu próprio trabalho.

image.jpeg 

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 22:20

Este Album abaixo, esta para download gratuitamente é só clicar no ícone ( Lalanesha in Concert Mantras )