*Sejam*Bem-Vindos*

Setembro 13 2014

Este é o caminho de uma vida Espiritual e piedosa, e o homem que a alcança não se confunde. Se ele atingir esta posição, mesmo que somente à hora da morte, poderá entrar no reino de Deus.

Tornar-se sem desejos significa não desejar nada para o gozo dos sentidos. Em outras palavras, o desejo de tornar-se consciente de Krishna é de fato ausência de desejos. Está em perfeita consciência de Krishna quem compreende sua verdadeira posição como servo eterno de Krishna, sem alegar falsamente que é este corpo material e sem reivindicar indevidamente propriedade sobre algo no mundo. Quem está situado nesta fase perfeita sabe que, como Krishna é o proprietário de tudo, tudo deve ser usado para a satisfação de Krishna. O fato de Arjuna não querer lutar era porque, evitando a luta, ele satisfaria os próprios sentidos, mas quando se tornou plenamente consciente de Krishna, ele lutou porque Krishna queria que ele lutasse. Arjuna não tinha desejo de lutar, mas em prol de Krishna ele lutou o melhor que pôde. Verdadeira ausência de desejos é desejar satisfazer Krishna, e não uma tentativa artificial de abolir os desejos. A entidade viva não pode existir sem desejos ou sem sentidos, mas deve mudar a qualidade dos desejos. Quem não tem desejos materiais sabe com certeza que tudo pertence a Krishna, e portanto não alega falsa propriedade sobre coisa alguma. Este conhecimento transcendental baseia-se em auto-realização _ ou seja, sabe-se perfeitamente bem que, em sua identidade espiritual, cada ser vivo é parte integrante eterno de Krishna, e que, portanto, em sua posição eterna, nunca está no nível de Krishna nem é maior do que Ele. Esta compreensão da consciência de Krishna é o princípio básico da verdadeira paz. 

A pessoa pode alcançar a consciência de Krishna ou a vida divina imediatamente, num segundo _ ou pode não atingir este estado de vida mesmo após milhões de nascimentos. Tudo é mera questão de compreender e aceitar o fato. Conforme a filosofia daqueles que acham que após o término desta vida material, só há vazio, porem o Bhagavad-Gita transmite outro ensinamento. A verdadeira vida começa após acabar-se esta vida material. Para o materialista grosseiro basta saber que este modo de vida materialista um dia acabará, mas para pessoas Espiritualmente avançadas, há outra vida após esta vida materialista. Antes do término desta vida, se a pessoa tem a boa fortuna de tornar-se consciente de Krishna, ela alcança imediatamente a fase do estado de libertação do sofrimentoNão há diferença entre o reino de Deus e o serviço devocional ao Senhor. Como ambos estão no plano absoluto, estar ocupado no serviço transcendental amoroso ao Senhor é o mesmo que atingir o reino Espiritual. No mundo material, há actividades para o prazer dos sentidos, ao passo que no mundo espiritual, há actividades em consciência de Krishna. Alcançar a consciência de Krishna mesmo durante esta vida é atingir imediatamente o Espírito Supremo, e alguém situado em consciência de Krishna decerto já ingressou no reino de Deus.

publicado por Lalanesha Dasa às 20:05

Setembro 10 2014

Por falta de conhecimento suficiente acerca da ciência absoluta, estamos agora cobertos pela ilusão, e assim pensamos que somos separados de Krishna. Embora sejamos partes separadas de Krishna, mesmo assim, não somos diferentes dEle. A diferença corpórea das entidades vivas é ilusão (Maya)ou um fato não verídico. Todos nós somos destinados a satisfazer Krishna. As entidades vivas, como partes integrantes separadas do Supremo, têm um propósito a cumprir. Tendo se esquecido deste propósito desde os tempos imemoriais, elas situam-se em diferentes corpos, como homens, animais, semideuses, etc. Tais diferenças corpóreas surgem do esquecimento do serviço transcendental ao Senhor. Mas quando se presta serviço transcendental através da consciência de Krishna, ocorre de imediato a liberação desta ilusão. Só é possível adquirir este conhecimento puro através do mestre Espiritual autêntico e assim seremos capazes de escapar da fantasia de que a entidade viva é igual a Krishna. Tem conhecimento perfeito quem sabe que a Alma Suprema, Krishna, é o abrigo supremo de todas as entidades vivas; ao abandonarem este abrigo, as entidades vivas deixam-se iludir pela energia material, imaginando que têm uma identidade separada. Assim, sob diferentes níveis de identidade material, elas passam a esquecer-se de Krishna. Porém, quando tais entidades vivas iludidas situam-se em consciência de Krishna, deve-se entender que elas estão no caminho da liberação. Liberação significa estar situado em sua posição constitucional como servo eterno de Krishna (a consciência de Krishna).

Pois, como o próprio Senhor Krishna afirma dizendo:

Um verdadeiro indagador da Verdade Absoluta que tendo recebido verdadeiro conhecimento de uma alma auto-realizada, jamais voltará a cair nesta ilusão, pois, com este conhecimento percebera que todos os seres vivos são nada mais do que partes do Supremo, ou, em outras palavras, que eles são Meus.

Quem recebe conhecimento de uma alma auto-realizada, ou de alguém que conhece as coisas como elas são, aprende que todos os seres vivos são partes integrantes da Suprema Personalidade de Deus, o Senhor Krishna. Pois, o sentimento de uma existência separada de Krishna chama-se Maya ou Ilusão. Alguns acham que não temos nada a ver com Krishna, que Krishna é somente uma grande personalidade histórica e que o Absoluto é o Espírito Supremo. De fato, como se afirma no Bhagavad-Gita, este Espírito Supremo é a refulgência da pessoa de Krishna. Krishna, como a Suprema Personalidade de Deus, é a causa de tudo. Mesmo Suas milhares de encarnações são apenas diferentes expansões. Do mesmo modo, as entidades vivas são também expansões de Krishna. Existen aqueles indiferentes a causa Suprema Krishna, que pensam erroneamente que, ao expandir-Se, Krishna perde sua existência separada nas Suas várias expansões. Este pensamento é material em natureza. No mundo material, temos a experiência de que quando uma coisa é distribuída em fragmentos ela perde a sua própria identidade original. Porem aqueles que não aceitam a causa Suprema Krishna, não conseguem compreender que absoluto significa que um mais um é igual a um, e que um menos um também é igual a um. Este é o caso no mundo absoluto.

Portanto o Senhor Krishna dita em Suas palavras de compaixão. 

Mesmo que uma pessoa seja considerada o mais pecaminosa de todos os pecadores, quando estiver situada no barco do conhecimento transcendental será capaz de cruzar o oceano de misérias.

O fato de alguém ter uma compreensão apropriada da relação existente entre sua posição constitucional e Krishna é tão vantajoso que ele imediatamente pode ser retirado da luta pela existência que se desenrola no oceano da ignorância. Às vezes, este mundo material é considerado como um oceano de ignorância, e outras, como uma floresta em chamas. No oceano, mesmo que se saiba nadar muito bem, a luta pela existência é muito severa. Se alguém aparece e retira do oceano o nadador que se debate, ele é o maior dos salvadores. O conhecimento perfeito, recebido da Suprema Personalidade de Deus, é o caminho da liberação. O barco da consciência de Krishna é muito simples e ao mesmo tempo é o mais sublime.

publicado por Lalanesha Dasa às 22:13

Setembro 06 2014

De acordo com a escritura do ayur-véda, sabe-se que há um fogo no estômago que digere todo o alimento enviado para lá. Quando o fogo não está queimando não há fome, e quando o fogo entra em ação sentimos fome. Às vezes, quando o fogo não funciona bem, é preciso um tratamento. Em todo o caso, este fogo é um representante da Suprema Personalidade de Deus. Os mantras védicos também confirmam que o Senhor Supremo está situado sob a forma de fogo dentro do estômago e digere todos os tipos de alimento. Portanto, a entidade viva não é independente em seu processo digestivo, pois o Senhor ajuda a digestão de todos os tipos de alimento. A não ser que o Senhor Supremo a ajude a digerir, não há possibilidade de ela comer. Ele então produz e digere o alimento, e por Sua graça estamos desfrutando a vida. O Senhor está situado no som e dentro do corpo, dentro do ar e até mesmo dentro do estômago como a força digestiva. Há quatro tipos de alimentos _ alguns são sorvidos, outros são mastigados, alguns são lambidos e outros são chupados _ e o Senhor é a força que digere todos eles.

publicado por Lalanesha Dasa às 20:36

Setembro 04 2014

 

Tornando-se plenamente consciente de Krishna, é possível livrar-se de todas as dualidades e, consequentemente livrar-se das contaminações dos modos materiais. Tal pessoa pode se liberar, pois conhece sua posição constitucional em relação a Krishna, e assim sua mente não pode afastar-se da consciência de Krishna. Por conseguinte, tudo o que faz, ela o faz para Krishna, que é o Supremo primordial. Portanto, tecnicamente todos os seus trabalhos são sacrifícios porque o sacrifício visa a satisfazer a Pessoa Suprema, Krishna. As reacções resultantes de todo esse trabalho na certa fundem-se na transcendência, e a pessoa não sofre os efeitos materiais.

Portanto, Quem se absorve por completo em consciência de Krishna com certeza alcançará o reino Espiritual devido à sua contribuição plena às actividades Espirituais, na qual a execução é absoluta, e nelas, tudo o que se oferece é da mesma natureza Espiritual.

Descreve-se nisso, como as actividades em consciência de Krishna podem em última análise conduzir alguém à meta Espiritual. Há várias actividades na consciência de Krishna, e todas serão descritas nos versos seguintes. Mas, por enquanto, só se descreve o princípio da consciência de Krishna. A alma condicionada, enredada na contaminação material, com certeza age na atmosfera material, mas ela tem que sair deste ambiente. O processo pelo qual a alma condicionada pode sair da atmosfera material é a consciência de Krishna. Por exemplo, um paciente que sofre de um distúrbio intestinal devido ao abuso de produtos lácteos é curado com outro produto lácteo, a saber, a coalhada. A alma condicionada, absorta na matéria, pode curar-se por meio da consciência de Krishna como se expõe aqui através do Bhagavad-GitaDe um modo geral, este processo de (sacrifício) destina-se simplesmente à satisfação de Krishna. Quanto mais as actividades do mundo material são executadas em consciência de Krishna, tanto mais a atmosfera se espiritualizará por meio da absorção completa. O Senhor é Espiritual, e os raios de Seu corpo transcendental, funde-se em Sua refulgência espiritual. Tudo o que existe está situado nesta Sua refulgência, mas quando é coberto pela ilusão, ou gozo dos sentidos, é chamado material. Este véu material pode ser removido imediatamente pela consciência de Krishna; assim, a oferenda em prol da consciência de Krishna, o agente consumidor desta oferenda ou contribuição, o processo de consumo, o contribuinte e o resultado são _ todos combinados _ no Espírito Supremo, ou a Verdade Absoluta. A Verdade Absoluta coberta pela ilusão, chama-se matéria. A matéria utilizada em prol da Verdade Absoluta readquire sua qualidade Espiritual. A consciência de Krishna é o processo pelo qual a consciência ilusória é convertida no Espírito Supremo. Quando a mente se absorve em plena consciência de Krishna, diz-se que está em samadhi, ou transe. Qualquer actividade feita com essa consciência transcendental é chamada de sacrifício em favor do Absoluto. Nesta condição de consciência Espiritual, o contribuinte, a contribuição, a execução, o executor ou líder da execução e o resultado ou ganho último _ tudo _ se une no Absoluto, no Espírito Supremo. Este é o método da consciência de Krishna.

publicado por Lalanesha Dasa às 21:23

Agosto 26 2014

 

"Tentem entender que o movimento para a consciência de Krishna é um protesto à maneira moderna de civilização. Os líderes da sociedade moderna, eles querem que as pessoas sejam contratados para trabalhar como cães e porcos e jumentos. Eles não querem entender o que é o valor da vida, e o que é o objetivo da vida. Eles somente querem que o trabalhador permaneça sempre embriagado, para gratificar seus sentidos, e assim produzir mais produtos para o próprio gozo dos próprios sentidos. Esta é a civilização moderna. com todas essas fábricas ...  Os agricultores são tributados tão fortemente que eles são forçados a trabalhar em fábricas. Esta é uma política dos líderes do governo para envolver as pessoas. Se alguém quer viver em paz, e poupar seu tempo para o desenvolvimento da consciência de Krishna, então os líderes da sociedade ou o próprio governo não vão permitir que se faça. Esta é a infeliz posição da sociedade moderna".

publicado por Lalanesha Dasa às 03:16

Ofereço respeitosas reverências a meu mestre espiritual que, com o archote do conhecimento, abriu meus olhos que estavam cegos por causa da ignorância!
Todos nós seres vivos, somos almas espirituais eternas, e, em contato com o mundo material, cada alma torna-se corporificada em um tipo de corpo particular, entre as 8.400.000 espécies de vida do universo terrestre; Segundo a literatura Védica ...
Contemplar

Tema do Amor à Deus