*Sejam*Bem-Vindos* A Morada Suprema do Amor a Deus *

Novembro 30 2016

IMG_5992.JPG

 Assim, é dever de todos organizar sua vida de tal modo que não se esqueçam de Krishna em circunstância alguma. Todos têm que trabalhar para sobreviver, e nesta passagem Krishna recomenda que se deve trabalhar para Ele. Todos têm que comer algo para subsistir; portanto, devem-se aceitar os restos do alimento oferecido a Krishna. Qualquer homem civilizado tem que executar algumas cerimônias ritualísticas religiosas; por isso, Krishna recomenda que “Faça-o para Mim”, e isto se chama arcana. Todos têm a tendência de dar algo em caridade; Krishna diz: “Dê-o a Mim”, e isto quer dizer que todo o dinheiro excedente deve ser utilizado a ajudar as ações que resultem em consciência de Krishna. Hoje em dia, as pessoas estão muito inclinadas ao processo de meditação, que não é prático nesta era, mas se alguém procura meditar em Krishna vinte e quatro horas por dia, cantando o mantra Hare Krishna Hare Krishna Krishna Krishna Hare Hare, Hare Rāmā Hare Rāmā Rāmā Rāmā Hare Hare em suas contas do rosário, com certeza é o maior meditador e o maior yogī.

IMG_5982.JPG

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 23:03

Novembro 30 2016

IMG_5981.JPG

Aqueles que se esqueceram de Krishna com certeza devem estar confusos, mas aqueles que estão em consciência de Krishna não estão nada confusos. No Bhagavad-Gītā, afirma-se. O conhecimento é sempre tido em alta estima. E que conhecimento é este? Consegue conhecimento perfeito quem se rende a Krishna. 

Krishna diz:

"Após muitos nascimentos e mortes, aquele que tem verdadeiro conhecimento rende-se a Mim, sabendo que sou a causa de todas as causas e de tudo o que existe. É muito raro encontrar semelhante grande alma."

Depois de passar por muitos e muitos nascimentos, quando alguém com conhecimento perfeito se rende a Krishna, ou quando alcança a consciência de Krishna, então, tudo lhe é revelado, assim como, durante o dia, tudo é revelado pelo Sol. O ser vivo se confunde de muitas maneiras. Por exemplo, quando, descaradamente julga ser Deus, ele na verdade cai na última armadilha da ignorância. Se o ser vivo é Deus, então como pode se deixar confundir pela ignorância? Será que Deus Se deixa confundir pela ignorância? Sendo assim, então a ignorância, ou Satã, é maior do que Deus. O verdadeiro conhecimento pode ser obtido de alguém que esteja em perfeita consciência de Krishna. Portanto, é necessário procurar semelhante mestre espiritual genuíno, e, sob sua orientação, aprender o que é a consciência de Krishna, pois a consciência de Krishna na certa afastará toda a ignorância, assim como o Sol afasta a escuridão. Mesmo que alguém talvez tenha pleno conhecimento de que não é este corpo mas sim transcendental ao corpo, ainda assim, talvez ele não consiga discriminar entre a alma e a Superalma. No entanto, ele poderá conhecer tudo muito bem se tiver o cuidado de abrigar-se no mestre Espiritual perfeito, realmente consciente de Krishna. A pessoa pode conhecer Deus e sua relação com Deus somente quando ela de fato encontra um representante de Deus. Um representante de Deus jamais afirma ser Deus, embora receba todo o respeito que em geral se presta a Deus porque ele tem conhecimento acerca de Deus. Deve-se aprender a distinção entre Deus e a entidade viva.

"Krishna continua afirmando que: 

"Nunca houve um tempo em que Eu não existisse, nem você, nem todos esses reis; e no futuro nenhum de nós deixará de existir."

 

Portanto, o Senhor Krishna afirma que cada ser vivo é uma entidade individual e que o Senhor também é um indivíduo. Todos eles foram indivíduos no passado, são indivíduos no presente, e continuarão sendo indivíduos no futuro, mesmo após a liberação. De noite na escuridão, vemos tudo como uma coisa só, mas de dia, quando o Sol aparece, vemos tudo em sua verdadeira identidade. Identidade com individualidade na vida Espiritual é conhecimento verdadeiro. 

IMG_5783.PNG

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 18:13

Novembro 28 2016

IMG_5958.JPG

Krishna a Suprema Personalidade de Deus é bem explicito quando diz: 

"Aqueles que adoram os semideuses nascerão entre os semideuses; aqueles que adoram os ancestrais irão ter com os ancestrais; aqueles que adoram os fantasmas e espíritos nascerão entre tais seres; e aqueles que Me adoram viverão comigo".

(Bhagavad-Gītā capitulo 9, verso 25)

Se alguém tiver algum desejo de ir à Lua, ao Sol ou a qualquer outro planeta, poderá atingir o destino desejado, seguindo princípios védicos específicos recomendados para este propósito. Estes são descritos vividamente na porção dos Vedas que trata das atividades fruitivas, a qual recomenda que se preste adoração específica aos semideuses situados em diferentes planetas celestiais. Da mesma maneira, podem-se alcançar os planetas Pitā executando-se um sacrificio específico. Pode-se também ir a muitos planetas habitados por fantasmas. A adoração aos Pishācas chama-se “artes negras” ou “magia negra”. Há muitos homens que praticam esta magia negra e acham que é espiritualismo, mas essas atividades são inteiramente materialistas. Da mesma forma, um devoto puro, que só adora a Suprema Personalidade de Deus, sem dúvida alguma alcança os planetas Vaikuntha ou próprio planeta de Sua morada Krishnaloka. Através deste importante texto fica muito fácil compreender que, se pela simples adoração aos semideuses podem-se alcançar os planetas celestiais, ou pela adoração aos Pitās (ancestrais) alcançam-se os planetas Pitā, ou pela prática das artes negras alcançam-se os planetas habitados por fantasmas, por que o devoto puro não pode, com sua adoração, alcançar o planeta de Krishna ou Vishnu? Infelizmente, muitas pessoas não têm nenhuma informação sobre estes planetas sublimes onde moram Krishna e Vishnuu, e porque não os conhecem, elas caem.

IMG_5963.JPG 

O movimento da consciência de Krishna está, portanto, distribuindo valiosa informação à sociedade humana inteira, notificando-lhe que, pelo simples fato de se cantar o mantra Hare Krishna, é possível tornar-se perfeito nesta vida e retornar ao lar, retornar ao Supremo.

IMG_5957.JPG

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 23:51

Novembro 24 2016

 Krishna a Suprema Personalidade de Deus diz:

Os elementos criados não repousam em Mim. Esta é Minha opulência mística! Embora Eu seja o mantenedor de todas as entidades vivas e embora esteja em toda a parte, não faço parte desta manifestação material, pois Meu Eu é a própria fonte da criação.

O Senhor aqui diz que tudo repousa nEle. Ninguém deve dar a isto uma interpretação errada. O Senhor não está diretamente envolvido com a manutenção e sustentação desta manifestação material. Às vezes, vemos um quadro em que Atlas segura o globo em seus ombros; ele parece muito cansado, segurando este grande planeta terrestre. Mas com relação a Krishna sustentar este Universo criado, não se deve fazer dEle semelhante imagem. Ele diz que, embora tudo repouse nEle, Ele está à parte. Os sistemas planetários estão flutuando no espaço, e este espaço é a energia do Senhor Supremo. Mas Ele é diferente do espaço. Sua situação é outra. Por isso, o Senhor diz: “Embora eles estejam situados em Minha energia inconcebível, como Suprema Personalidade de Deus, Eu estou à parte deles”. Esta é a inconcebível opulência do Senhor.

“O Senhor Supremo executa passatempos inconcebivelmente maravilhosos, manifestando Sua energia”. Sua pessoa é cheia de diferentes energias poderosas, e Sua determinação é mesmo um fato. É assim que se deve entender a Personalidade de Deus. Talvez pensemos em fazer algo, mas existem tantos obstáculos, e às vezes não é possível fazer como queremos. Mas quando Krishna quer fazer algo, por Seu simples desejo, tudo é executado tão perfeitamente que ninguém pode imaginar como aquilo está sendo feito. O Senhor explica este fato: embora Ele seja o mantenedor e o sustentador da manifestação material inteira, Ele não toca esta manifestação material. Apenas por Sua vontade suprema, tudo é criado, tudo é sustentado, tudo é mantido e tudo é aniquilado. Não há diferença entre Sua mente e Ele mesmo (mas há diferença entre nós e nossa atual mente material), porque Ele é espírito absoluto. O Senhor está simultaneamente presente em tudo; no entanto, o homem comum não pode compreender como Ele também está presente em pessoa. Embora seja diferente desta manifestação material, tudo repousa nEle. Isto é explicado aqui como, o poder místico da Suprema Personalidade de Deus.

O homem comum não consegue conceber como é que a enorme criação material repousa nEle. Mas o Senhor está dando um exemplo que pode nos ajudar a entender. O céu talvez seja a maior manifestação que podemos conceber. E no céu, o vento ou o ar é a maior manifestação do mundo cósmico. O movimento do ar influencia os movimentos de tudo. Mas embora seja grande, mesmo assim, o vento está dentro do céu; não está além do céu. Da mesma forma, todas as manifestações cósmicas maravilhosas existem pela suprema vontade de Deus, e todas elas estão subordinadas a essa vontade suprema. Como em geral dizemos, nem uma folha de grama se move sem a vontade da Suprema Personalidade de Deus. Logo, tudo está se movendo sob Sua vontade: por Sua vontade, tudo está sendo criado, tudo está sendo mantido e tudo está sendo aniquilado. Não obstante, Ele está à parte de tudo, assim como o céu está sempre alheio às atividades do vento.

“Pela ordem suprema, sob a superintendência da Suprema Personalidade de Deus, a Lua, o Sol e os outros grandes planetas estão se movendo.”

Esta é uma descrição do movimento do Sol. Diz-se que o Sol é considerado um dos olhos do Senhor Supremo e que ele tem imensa potência para difundir calor e luz. Mesmo assim, pela ordem e pela vontade suprema do Senhor, ele está se movendo na órbita que lhe foi designada. Assim, podemos encontrar nos textos védicos evidência de que esta manifestação material, que nos parece grande e muito maravilhosa, está sob o completo controle da Suprema Personalidade de Deus

Mesmo assim não é possível compreender a grandeza de Krishna e Suas opulências. Os sentidos da alma individual são limitados e não lhe permitem entender a totalidade dos afazeres de Krishna. Mesmo assim, os devotos tentam compreender Krishna, mas não se baseiam no princípio de que serão capazes de compreender Krishna plenamente em um determinado momento ou em algum estado de vida. Ao contrário, os próprios tópicos referentes a Krishna são tão agradáveis que para os devotos eles parecem néctar. Assim, os devotos os desfrutam. Ao comentarem as opulências de Krishna e Suas diversas energias, os devotos puros sentem um prazer transcendental. Por isso, eles querem ouvi-las e discuti-las. Krishna sabe que as entidades vivas não compreendem a extensão de Suas opulências; por isso, Ele concorda em descrever apenas as manifestações principais de Suas diferentes energias.

A Suprema Personalidade de Deus tem inúmeras energias, e todas essas energias são divinas. Embora as entidades vivas sejam parte de Suas energias e sejam, portanto, divinas, devido ao contato com a energia material, o poder superior original delas está encoberto. Estando assim coberta pela energia material, a pessoa não pode superar-lhe a influência. As naturezas material e Espiritual, sendo emanações da Suprema Personalidade de Deus, são eternas. As entidades vivas pertencem à natureza superior eterna do Senhor, porém, devido à contaminação com a natureza inferior, ou matéria, a ilusão delas também é eterna. A alma condicionada, tornou-se eternamente condicionada e ninguém pode reconstituir qual foi a época na história material em que ela se tornou condicionada. Mesmo sendo uma energia inferior, é muito difícil para a alma condicionada libertar-se das garras desta natureza material, porque, em última análise, esta energia material é conduzida pela vontade suprema, que não se curva à entidade viva. A natureza material inferior define-se como natureza divina devido ao seu vínculo com o divino e às suas ações exercidas pela vontade divina. Porque é conduzida pela vontade divina, a natureza material, embora inferior, age mui maravilhosamente na construção e destruição da manifestação cósmica.

Deve-se entender que a alma condicionada está fortemente amarrada pelas cordas da ilusão. Um homem cujas mãos e pés estão atados não pode libertar-se — ele deve receber a ajuda de uma pessoa que não esteja atada. Porque o atado não pode ajudar o atado, o libertador deve ser alguém que é livre. Portanto, somente o Senhor Krishnaa ou Seu representante autêntico, o mestre Espiritual, podem libertar a alma condicionada. Sem essa ajuda superior, ninguém pode escapar do cativeiro imposto pela natureza material. O serviço devocional, ou a consciência de Krishna, pode ajudar alguém a obter essa liberação. Krishna, sendo o Senhor da energia ilusória, pode ordenar a esta energia intransponível que liberte a alma condicionada. Ele determina esta libertação devido à Sua misericórdia imotivada para com a alma rendida e também devido à Sua afeição paterna pela entidade viva, que, originalmente é um filho amado do Senhor. Portanto, render-se aos pés de lótus do Senhor é o único meio de livrar-se das garras da rigorosa natureza material.

IMG_5935.JPG

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 18:00

Novembro 19 2016

IMG_5875.JPG

 Krishna a Suprema Personalidade de Deus enfatisa dizendo:

 "Todos os Meus devotos são sem dúvida almas magnânimas, mas aquele que cultiva o conhecimento acerca de Mim, Eu o considero como sendo tal qual Eu mesmo. Ocupando-se em Me prestar serviço transcendental, ele com certeza Me alcançará, e esta é a meta mais elevada e perfeita."

Ninguém deve ficar pensando que os devotos que não têm tanto conhecimento não são queridos pelo Senhor. O Senhor diz que todos eles são magnânimos porque qualquer um que se dirige ao Senhor por qualquer propósito é chamado de mahatāmā ou grande alma. Os devotos que querem algum benefício em troca do serviço devocional são aceitos pelo Senhor porque há uma troca de afeto. Por afeição, eles pedem ao Senhor algum benefício material, e quando obtêm isto, eles ficam tão satisfeitos que também avançam em serviço devocional. Mas o devoto com conhecimento pleno é considerado muito querido pelo Senhor porque seu único propósito é servir ao Senhor Supremo com amor e devoção. Semelhante devoto não pode viver um segundo sem entrar em contato com o Senhor Supremo ou sem Lhe prestar serviço. Da mesma forma, o Senhor Supremo gosta muito de Seu devoto e não consegue separar-Se dele.

Krishna mesmo diz:

“Os devotos estão sempre no Meu coração, e Eu sempre estou nos corações dos devotos. O devoto não conhece nada além de Mim, e Eu também não consigo esquecer o devoto. Entre Mim e os devotos puros, há um relacionamento muito íntimo. Os devotos puros com conhecimento pleno nunca perdem o contato espiritual, e por isso eles são muitíssimo queridos a Mim.”

"Aqueles que estão em plena consciência de Mim, que sabem que Eu, o Senhor Supremo, sou o princípio governante da manifestação material, dos semideuses e de todos os métodos de sacrifício, podem, mesmo na hora da morte, compreender e conhecer a Mim, a Suprema Personalidade de Deus."

"E todo aquele que, no fim de sua vida, abandone seu corpo, lembrando-se unicamente de Mim, no mesmo instante alcança Minha natureza. Quanto a isto, não há dúvidas."

"E qualquer que seja o estado de existência de que alguém se lembre ao deixar o corpo, esse mesmo estado ele alcançará impreterivelmente."

"Aquele que, meditando em Mim como a Suprema Personalidade de Deus, sempre ocupa sua mente a lembrar-se de Mim e não se desvia do caminho, ele, com certeza Me alcança."

Com isto, deve-se meditar na Pessoa Suprema como aquele que sabe tudo, como aquele que é o mais velho, que é o controlador, que é o menor dos menores, que é o mantenedor de tudo, que está além de toda a concepção material, que é inconcebível e que é sempre uma pessoa. Ele é luminoso como o Sol e é transcendental, situado além desta natureza material.

IMG_5902.JPG

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 20:59

Este Album abaixo, esta para download gratuitamente é só clicar no ícone ( Lalanesha in Concert Mantras )