*Sejam*Bem-Vindos* A Morada Suprema do Amor a Deus *

Maio 22 2016

image.jpeg 

image.jpeg 

No capitulo 4, verso 34, do Shri Shrimad Bhagavad-Gītä, Krishna a Suprema Personalidade de Deus dirige-se ao Seu muito Amado Discípulo dizendo:

"Tente aprender a verdade aproximando-se de um Mestre Espiritual. Faça-lhe perguntas com submissão e preste-lhe serviço. Essas almas Espirituais auto-realizadas podem lhe transmitir conhecimento porque elas são videntes da verdade".

O caminho da realização espiritual sem dúvida é difícil. O Senhor, portanto, aconselha que nos aproximemos de um mestre espiritual genuíno, que está na linha de sucessão discipular proveniente do próprio Senhor. Não pode ser um mestre espiritual autêntico quem não segue este princípio da sucessão discipular. O Senhor é o Mestre Espiritual original, e quem está na sucessão discipular pode transmitir intacta a seu discípulo a mensagem do Senhor. Ninguém pode alcançar a realização Espiritual fabricando seu próprio processo, como é moda entre os farsantes tolos. O caminho da religião é enunciado diretamente pelo Senhor. Portanto, a especulação mental ou os argumentos áridos não ajudarão a conduzir ninguém ao caminho certo. Nem através do estudo independente dos livros de conhecimento pode-se progredir na vida Espiritual. É necessário aproximar-se de um Mestre Espiritual genuíno para receber este conhecimento. Tal Mestre Espiritual deve ser aceito com rendição completa, e o discípulo deve servir ao Mestre Espiritual como um servo humilde, sem falso prestígio. A satisfação do Mestre Espiritual auto-realizado é o segredo do progresso na vida Espiritual. Na busca de compreensão Espiritual, indagações e submissão constituem a combinação apropriada. Se não houver submissão e serviço, as indagações feitas ao Mestre Espiritual erudito não surtirão efeito. Deve-se procurar cumprir tais requisitos, e quando o Mestre Espiritual vê o desejo legítimo do discípulo, ele automaticamente o abençoa com a verdadeira compreensão Espiritual. Condenam-se neste verso a obediência cega e as perguntas absurdas. Não só é necessário ouvir com rendição o Mestre Espiritual, mas também deve-se obter dele um entendimento claro, com submissão, serviço e indagações. Um Mestre Espiritual autêntico é por natureza muito bondoso para com o discípulo. Portanto, quando o aluno é submisso e está sempre disposto a prestar serviço, a troca de conhecimento e perguntas torna-se perfeita.

image.jpeg 

5489717_0PI30.gif 

image.jpeg 

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 22:10

Maio 21 2016

image.jpeg

image.jpeg 

 "Krishna diz no Bhagavad-Gītä capitulo 7, verso 27, que todas as entidades vivas nascem em ilusão, confundidas pelas dualidades surgidas do desejo e do ódio."

A verdadeira posição constitucional do ser vivo é uma de subordinação ao Senhor Supremo, que é conhecimento puro. Ao deixar-se iludir, afastando-se deste conhecimento puro, ele ficará sob o controle da energia ilusória e não poderá compreender a Suprema Personalidade de Deus. A energia ilusória manifesta-se na dualidade produzida pelo desejo e pelo ódio. Devido ao desejo e ao ódio, o ignorante quer tornar-se uno com o Senhor Supremo e inveja Krishna como a Suprema Personalidade de Deus. Os devotos puros, que não estão iludidos nem contaminados por desejo e ódio, podem compreender que o Senhor  Krishna aparece por meio de Suas potências internas, porém aqueles que estão iludidos pela dualidade e ignorância, pensam que a Suprema Personalidade de Deus é um produto das energias materiais. Mas isto é um infortúnio para eles. Iludidas, essas pessoas manifestam suas dualidades sob a forma de desonra e honra, miséria e felicidade, mulher e homem, bom e mau, prazer e dor, etc., pensando: “Esta é minha esposa; esta é minha casa; eu sou o dono desta casa; eu sou o marido desta mulher”. Estas são as dualidades decorrentes da ilusão. Aqueles que caem vítima dessa ilusão e vivem num mundo de dualidades são verdadeiros tolos e por isso não podem compreender a Suprema Personalidade de Deus.

No entanto Krishna conclui:

 "Aqueles que agiram piedosamente tanto nesta vida quanto em vidas passadas, e cujas ações pecaminosas se erradicaram por completo, livram-se da ilusão manifesta sob a forma das dualidades, e se ocupam em servir-Me com determinação."

Aqueles que estão qualificados para elevar-se à posição transcendental são mencionados por Krishna como Seus eternos serventes. Para aqueles que são pecadores, ateus, tolos e enganadores, é muito difícil transcender a dualidade proveniente do desejo e do ódio. Só aqueles que passaram suas vidas praticando os princípios reguladores da religião, que agiram piedosamente e que extinguiram as reações pecaminosas, podem aceitar o serviço devocional e aos poucos obter conhecimento puro acerca da Suprema Personalidade de Deus. Com o tempo eles podem chegar a meditar, em transe, na Suprema Personalidade de Deus. Este é o processo de situar-se na plataforma Espiritual. Esta elevação à consciência de Kṛṣṇa é possível na associação com os devotos puros, pois, na associação de grandes devotos, a pessoa liberta-se da ilusão.

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 13:40

Maio 21 2016

image.jpeg

image.jpeg

 No capitulo 5, verso 2, do Bhagavad-Gītä como Ele É, Krishna a Suprema Personalidade de Deus conclui a seguinte tese:

"A renúncia ao trabalho e o trabalho com devoção são bons para obter a liberação. No entanto, entre os dois, o trabalho em serviço devocional é melhor do que a renúncia ao trabalho."

As atividades fruitivas (na busca do prazer dos sentidos) produzem cativeiro material. Enquanto se ocupar em atividades que visam a melhorar o padrão de conforto corpóreo, a pessoa com certeza transmigrará a diferentes tipos de corpos, permanecendo, assim, perpetuamente no cativeiro material.

“As pessoas buscam avidamente o gozo dos sentidos, e não sabem que seu corpo atual, que é cheio de misérias, é o resultado de suas atividades fruitivas executadas no passado. Embora seja temporário, este corpo está sempre dando muitos tipos de problema. Portanto, agir em busca de gozo dos sentidos não é bom. É considerado um fracasso na vida aquele que não faz nenhuma indagação sobre sua verdadeira identidade. Enquanto não conhecer sua verdadeira identidade, ele terá que trabalhar para obter resultados fruitivos que lhe possam dar prazer dos sentidos, e enquanto estiver absorto na consciência do gozo dos sentidos, terá que transmigrar de um corpo a outro. Embora a mente possa estar absorta em atividades fruitivas, influenciada pela ignorância, é necessário desenvolver amor pelo serviço devocional a Deus a Pessoa Suprema Krishna. Só então haverá oportunidade de livrar-se do cativeiro da existência material.”

Portanto, o conhecimento de que não se é este corpo material, mas sim alma Espiritual não é suficiente para alcançar a liberação. Devemos agir na posição de alma Espiritual, caso contrário, não há como escapar do cativeiro material. A ação em consciência de Krishna não é entretanto uma ação na plataforma fruitiva. As atividades executadas com conhecimento pleno propiciam o progresso rumo ao verdadeiro conhecimento. Sem consciência de Krishna, a mera renúncia às atividades fruitivas não purifica realmente o coração da alma condicionada. Enquanto o coração não estiver purificado, tem-se que trabalhar na plataforma fruitiva. Mas a ação em consciência de Krishna automaticamente ajuda a pessoa a eximir-se do resultado da ação fruitiva e isso a impede de descer à plataforma material. Portanto, a ação em consciência de Krishna é sempre superior à renúncia, pois nesta ainda há o risco de cair. A renúncia sem consciência de Krishna é incompleta.

É dito pelos grandes Mestres Espirituais a seguinte conclusão:

 “Quando pessoas desejosas de alcançar a liberação renunciam às coisas relacionadas à Suprema Personalidade de Deus, considerando-as materiais, sua renúncia é tida como incompleta.”

A renúncia é completa quando se tem o conhecimento de que tudo o que existe pertence ao Senhor e que ninguém deve alegar direito de propriedade sobre nada. Todos devem compreender que, de fato, nada pertence a ninguém. Então, como falar de renúncia? Aquele que sabe que tudo é propriedade de Krishna está sempre situado em renúncia. Já que tudo pertence a Krishna, tudo deve ser empregado no serviço de Krishna. Esta forma perfeita de ação em consciência de Krishna é muito melhor do que qualquer quantidade de renúncia artificial.

Krishna mesmo afirma isso dizendo:

"Aquele que não odeia e nem deseja os frutos de suas atividades, é conhecido como quem está sempre renunciado. Tal pessoa, livre de todas as dualidades, supera facilmente o cativeiro material e está inteiramente liberada."

Aquele que está em plena consciência de Krishna está sempre renunciado porque não sente ódio nem desejo pelos resultados de suas ações. Este renunciante, dedicado ao serviço transcendental amoroso do Senhor, está plenamente qualificado em conhecimento, porque conhece sua posição constitucional em relação a Krishna. Ele sabe muito bem que Krishna é o todo e que ele é parte integrante de Krishna. Tal conhecimento é perfeito porque é correto qualitativa e quantitativamente. O conceito de unidade com Krishna é incorreto porque a parte não pode ser igual ao todo. O conhecimento de que é igual em qualidade mas diferente em quantidade é conhecimento transcendental correto, que leva a pessoa a tornar-se completa em si mesma, não tendo nada a que aspirar ou de que lamentar-se. Não há dualidade em sua mente porque tudo o que faz, ela o faz para Krishna. Estando nesta plataforma livre de dualidades, ela é liberada - mesmo neste mundo material.

image.jpeg

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 11:35

Maio 19 2016

image.jpeg

image.jpeg

 No Bhagavad-Gītä capitulo 2, verso 16, Krishna a Suprema Pessoa em Seus ensinamentos, afirma a seguinte conclusão:

"Aqueles que são videntes da verdade concluíram que não há continuidade para o inexistente (o corpo materia) e que não há interrupção para o existente (a alma). Eles concluíram isto estudando a natureza de ambos."

O corpo mutável não perdura. A ciência médica moderna admite que o corpo está mudando a cada momento através das ações e reações das diferentes células; e assim ocorrem o crescimento e a velhice no corpo. Mas a alma Espiritual tem existência perene, e não sofre transformações apesar de todas as mudanças por que passam o corpo e a mente. Esta é a diferença entre a matéria e o espírito. Por natureza, o corpo está sempre mudando, e a alma é eterna. Esta conclusão é estabelecida por todas as classes de videntes da verdade, tanto impersonalistas quanto personalistas.

 

Este é o início da instrução do Senhor às entidades vivas que estão perplexas devido à influência da ignorância. A remoção da ignorância envolve o restabelecimento da relação eterna entre o adorador e o adorável e a conseqüente compreensão da diferença entre as entidades vivas que são partes integrantes e a Suprema Personalidade de Deus. A pessoa pode compreender a natureza do Supremo pelo estudo completo de si próprio, e a diferença entre ela e o Supremo é compreendida em termos da relação entre a parte e o todo. Nas Escrituras Sagradas dos Vedas, o Supremo é aceito como a origem de todas as emanações. Tais emanações são experimentadas por seqüências naturais superiores e inferiores. As entidades vivas pertencem à natureza superior, como é revelado no Sétimo Capítulo do Shri Shrimad Bhagavad-Gītä. Embora não haja diferença entre a energia e o energético, o energético é aceito como o Supremo, e a energia, ou a natureza, é aceita como subordinada. Os seres vivos, portanto, são sempre subordinados ao Senhor Supremo, como acontece no caso do amo e do servo, ou do mestre e do discípulo. Tal conhecimento claro é impossível de compreender sob o encanto da ignorância e para exterminar tal ignorância o Senhor ensina o Bhagavad-Gītä para a iluminação de todas as entidades vivas em qualquer época.

FotoFlex.jpg 

publicado por Lalanesha Dasa às 20:34

Maio 19 2016

image.jpeg

image.jpeg

 No Bhagavad-Gītä capitulo 8, verso 8, Krishna a Suprema Personalidade de Deus diz:

"Aquele que, meditando em Mim como a Suprema Personalidade de Deus, sempre ocupando sua mente a lembrar-se de Mim e não se desviando do caminho, com certeza Me alcança".

O Senhor Krishna enfatiza a importância de lembrarmo-nos dEle. Ao cantarmos o Mahä-Mahä,

" Hare Krishna Hare Krishna"
"Krishna Krishna Hare Hare"
"Hare Rama Hare Rama"

"Rama Rama Hare Hare"  

reavivamos nossa memória de Krishna. Por meio dessa prática de cantar e ouvir a vibração sonora do Senhor Supremo, ocupamos nosso ouvido, língua e mente. Esta meditação mística é muito fácil de praticar, e também nos ajudará a alcançar o Senhor Supremo. 

Cantando Este Mahä-Mantra,  

" Hare Krishna Hare Krishna"
"Krishna Krishna Hare Hare"
"Hare Rama Hare Rama"
"Rama Rama Hare Hare"

a pessoa devotada pode sempre pensar em seu objeto de adoração, o Senhor Supremo, em qualquer de Suas representações, tais como Krishna, Räma, etc. Esta prática o purificará, e no final de sua vida, devido a seu cantar constante, ele será transferido ao reino de Deus. A prática de yoga consiste em meditar na Superalma dentro de si; da mesma forma,

cantando

" Hare Krishna Hare Krishna"
"Krishna Krishna Hare Hare"
"Hare Rama Hare Rama"
"Rama Rama Hare Hare"

 concentramos nossa mente sempre no Senhor Supremo. A mente é instável, e por isso é necessário forçá-la a ocupar-se em pensar em Krishna. Um exemplo dado com freqüência é o da lagarta que pensa em tornar-se uma borboleta e desse modo se transforma em borboleta na mesma vida. De maneira semelhante, se sempre pensarmos em Krishna, é certo que, no fim de nossas vidas, teremos a mesma constituição corpórea de Krishna.

"Deve-se meditar na Pessoa Suprema como aquele que sabe tudo, como aquele que é o mais velho, que é o controlador, que é o menor dos menores, que é o mantenedor de tudo, que está além de toda a concepção material, que é inconcebível e que é sempre uma pessoa. Ele é luminoso como o Sol e é transcendental, situado além desta natureza material".

Este é o verdadeiro serviço prestado ao propósito de Krishna. O resto das atividades devocionais que acontecem na rotina diaria de uma pessoa devotada, acontecerá naturalmente.  Esta instrução transmitida é muito importante para todos os que se ocupam em atividades materiais. O Senhor não diz que alguém deve desistir de seus deveres prescritos ou ocupações. Pode-se continuar com eles e ao mesmo tempo pensar em Krishna, cantando

" Hare Krishna Hare Krishna"
"Krishna Krishna Hare Hare"
"Hare Rama Hare Rama"
"Rama Rama Hare Hare".

Isto nos livrará da contaminação material e ocupará nossa mente e inteligência em Krishna. Cantando os nomes de Krishna, sem dúvida alguma seremos transferidos para o planeta supremo

 

 

image.jpeg

image.jpeg 

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 10:32

Este Album abaixo, esta para download gratuitamente é só clicar no ícone ( Lalanesha in Concert Mantras )