*Sejam*Bem-Vindos* De Volta ao Supremo*

Maio 16 2015

18091918_CepS2.png

image.jpg

5527216_NoRly.png

Aqueles que estão livres do falso prestígio, da ilusão e da falsa associação, que compreendem o eterno, que se enfastiaram da luxúria material, que estão livres das dualidades manifestas sob a forma de felicidade e sofrimento, e que com toda a lucidez sabem como se render à Pessoa Suprema, alcançam este reino eterno. 

Aqui se descreve de maneira bastante precisa o processo de rendição. A primeira qualificação é que não se deve estar iludido pelo orgulho. Porque a alma condicionada se envaidece, achando-se o dono da natureza material, é muito difícil que se renda à Suprema Personalidade de Deus. Pelo cultivo do verdadeiro conhecimento, devemos procurar saber que não somos os senhores da natureza material; a Suprema Personalidade de Deus é o Senhor. Ao livrarmo-nos da ilusão causada pelo orgulho, podemos começar o processo de rendição. Para quem vive na expectativa de obter alguma honra neste mundo material, não é possível render-se à Pessoa Suprema. O orgulho é devido à ilusão, pois, embora o homem venha para cá para permanecer por pouco tempo e então ir-se embora, ele tem a falsa impressão de que é o senhor do mundo. Com isso, ele complica tudo, e está sempre em dificuldades. O mundo inteiro gira sob esta noção. As pessoas consideram que este planeta Terra pertence à sociedade humana, e o dividiram sob a falsa impressão de que são os proprietários. Devemos nos livrar desta falsa idéia de que a sociedade humana é proprietária deste mundo. Ao libertar-se desta idéia errônea, o homem se livra de todas as falsas alianças propiciadas pelas afeições familiares, sociais e nacionais. Estas relações forjadas atam-no a este mundo material. Após esta fase, ele deve desenvolver conhecimento Espiritual e procurar conhecer aquilo que é realmente seu e aquilo que de fato não lhe pertence. E quando tem uma verdadeira compreensão das coisas, ele se livra de todas as concepções duais, tais como felicidade e sofrimento, prazer e dor. Ele se torna pleno em conhecimento; então lhe é possível render-se à Suprema Personalidade de Deus.

18091918_CepS2.png

image.jpg

5527216_NoRly.png

publicado por Lalanesha Dasa às 13:31

Maio 09 2015

image.jpg

 O Senhor Supremo é Aquele que vê todos os mundos, tanto materiais quanto os Espirituais transcendentais. Em outras palavras, o Senhor Supremo é o beneficiário e desfrutador último de todos os mundos, como esta confirmado através das escrituras reveladas, e como também o próprio Bhagavad-Gita da Sua verdadeira descrição. O mundo Espiritual é a manifestação da potência interna do Senhor Supremo, e o mundo material é a manifestação externa do Senhor Supremo. Além disso, todos os seres ou entidades vivas, constituem a potência marginal do Senhor Supremo, podendo, por sua própria escolha, viver tanto no mundo Espiritual, como no mundo material. Porem o mundo material, não é um lugar adequado para se viver, porque as entidades vivas Espiritualmente, são idênticas ao Senhor Supremo, sendo que, no mundo material as leis que vigoram, condicionam os seres vivos ao ponto de mantê-los aprisionados, num ciclo de vida vicioso. O Senhor Supremo, quer que todos os seres vivos, os quais são partes integrantes d'Ele, vivam com Ele eternamente no mundo Espiritual, e pode-se esclarecer isso através das escrituras Sagradas dos Vedas, onde os seres humanos como almas condicionadas, terão a oportunidade de compreender que a única forma de salvação, é voltar ao verdadeiro lar de volta ao Supremo de onde nunca mais se retornará ao mundo material. Porém, infelizmente embora as entidades vivas ou almas condicionadas, sofram continuamente as três classes de misérias, doença, velhice e morte, ainda assim não se preocupam acerca de voltar ao lar Supremo o mundo Espiritual. De uma forma ou de outra, deve-se ter a consciência de que o verdadeiro objectivo da vida humana, é manter uma relação favorável com o Senhor e ocupar-se no intercâmbio devocional para se restabelecer a relação, esquecida com o Senhor, caso se deseje realmente conseguir a verdadeira felicidade na vida, e recuperar, a natural condição de liberdade.

image.jpg 

publicado por Lalanesha Dasa às 17:30

Abril 29 2015

FotoFlexer_Photo.jpg

5527216_NoRly.png

Quem aceita orientação superior e age em consciência de Krishna tem a mente estabelecida firmemente no Eu Supremo e assim o caminho de volta ao lar sera concluido.

Aquele cuja felicidade é interior, que é ativo e se regozija dentro de si, e cujo meta é introspectiva, é de fato o místico perfeito. Ele libera-se no Supremo e por fim alcança o Supremo. Aqueles que estão além das dualidades que surgem das dúvidas, cujas mentes estão voltadas para si, que vivem atarefados, trabalhando para o bem-estar de todos os seres vivos, e que estão livres de todos os pecados, alcançam a liberação no Supremo. 

Quem se ocupa em consciência de Krishna pode compreender de imediato sua identidade Espiritual, e depois passa a compreender o Senhor Supremo por meio do serviço devocional. Quando situado no serviço devocional, ele chega à posição transcendental, estando então qualificado a sentir a presença do Senhor na esfera das atividade. Esta posição específica chama-se liberação no Supremo.

E há também aqueles que, embora não sejam versados em conhecimento Espiritual, passam a adorar a Pessoa Suprema após ouvirem outros falarem a respeito dEle. Devido à sua tendência de ouvir as autoridades, eles também transcendem o caminho de nascimentos e mortes.

18091918_CepS2.png

5489717_0PI30.gif

5527216_NoRly.png

publicado por Lalanesha Dasa às 23:37

Abril 24 2015

FotoFlexer_Photo.jpg

5527216_NoRly.png

O Senhor Krishna, que manifestou Sua forma eterna aos olhos de todos sobre a terra, fez desaparecer Sua forma da vista daqueles que não eram capazes de vê-Lo_ tal qual como Ele é_ por não executarem a penitência requerida.

Todas as almas condicionadas no mundo material estão tentando satisfazer seus sentidos de várias maneiras, mas elas não conseguem fazê-lo porque é impossível satisfazer a partir de tais esforços. O exemplo do peixe fora d'água é muito apropriado. Se uma pessoa tira um peixe da água e o coloca na terra, nenhum prazer que se lhe ofereça pode fazê-lo feliz. A alma Espiritual só pode ser feliz na companhia do ser vivo Supremo, a Personalidade de Deus, e em nenhuma outra parte. Por Sua ilimitada misericórdia sem causa, o Senhor tem inumeráveis reinos no mundo Espiritual, e nesse mundo transcendental há um arranjo ilimitado para o prazer ilimitado de todas as entidades vivas.

O próprio Senhor vem até nós para mostrar Seus passatempos transcendentais, representados tipicamente em algum local que Ele mesmo determine como sendo o local do qual Sua representatividade fortaleça a todas as almas condicionadas. Ele só aparece para atrair as almas condicionadas de volta ao seu verdadeiro habitat ou seja de volta ao lar Supremo, ao mundo eterno sem sofrimentos e tampouco dilemas existenciais. Mas, por falta de piedade suficiente, as ditas almas condicionadas não se sentem atraídas por estes passatempos do Senhor Supremo. Krishna em Suas instruções através do Bhagavad-Gita, menciona que somente aqueles que ultrapassaram completamente o caminho da reacção pecaminosa é que podem se ocupar no transcendental serviço amoroso ao Senhor, ou seja, ao próprio Senhor Krishna. Todo o processo Védico de execuções ritualísticas consiste em colocar todas as almas condicionadas no caminho da piedade. Por manter-se estritamente fiel aos princípios estabelecidos para todas as ordens da vida social, uma pessoa pode alcançar as qualidades da veracidade, do controle da mente, do controle dos sentidos, da paciência, e tudo o mais que gere tal principio estabelecido, e assim pode ser elevada ao plano em que se presta serviço devocional puro ao Senhor, sem maculas de um possível passado inglório. E somente através desta visão transcendental que todos os nossos anseios materiais serão totalmente satisfeitos.

Quando o Senhor Krishna adveio a este mundo material, as pessoas das quais foram capazes de satisfazer seus anseios materiais por vê-Lo na perspectiva correcta foram assim incapazes de voltar com Ele para o Seu reino Espiritual. Mas as pessoas que não foram capazes de ver o Senhor tal qual como Ele é completamente, ou ter um pouco de esforço nesse sentido, permaneceram apegadas aos anseios materiais e assim não foram capazes de voltar ao lar, voltar ao Supremo. Ao desaparecer da vista de todos, o Senhor Krishna o fez em Sua forma eterna e original, como é declarado neste artigo. O Senhor Krishna partiu em Seu próprio corpo; Ele não deixou Seu corpo, como geralmente mal entendem as almas condicionadas. Esta declaração derrota a falsa propaganda daqueles que são infiéis, quando afirmam, que o Senhor desaparece igualmente como um ser comum. O Senhor Krishna aparece em Suas formas transcendentais muitas das vezes de uma maneira secreta, a fim de aliviar o mundo do fardo excessivo dos descrentes de Sua misericórdia sem causa, e, após fazer isso, Ele da mesma forma desaparece dos olhos do mundo pois sendo Ele onisciente, onipotente, e onipresente.

5527216_NoRly.png

5489717_0PI30.gif

5489717_0PI30.gif

publicado por Lalanesha Dasa às 17:25

Abril 15 2015

5527216_NoRly.png

Krishna diz:

Eu sou a meta, o sustentador, o senhor, a testemunha, a morada, o refúgio e o amigo mais querido. Sou a criação e a aniquilação, a base de tudo, o lugar onde se descansa e a semente eterna. Eu forneço calor e retenho e envio a chuva. Eu sou a imortalidade e sou também a morte personificada. Tanto o espírito quanto a matéria estão em Mim. 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

O destino pelo qual todos os seres querem chegar, é Krishna, embora as pessoas não saibam disso. Quem não conhece Krishna segue a trilha errada, e sua marcha aparentemente progressiva é parcial ou alucinatória. Aproximar-se das diferentes energias de Krishna é aproximar-se de Krishna de maneira indireta. Todos devem aproximar-se de Krishna diretamente, pois isso poupará tempo e energia. Por exemplo, se existe a possibilidade de subir ao topo de um edifício com o auxílio de um elevador, por que alguém iria pelas escadas, degrau por degrau? Tudo repousa na energia de Krishna; portanto, sem o refúgio em Krishna nada pode existir. Krishna é o governante supremo porque tudo Lhe pertence e tudo existe em Sua energia. Krishna, estando situado nos corações de todos, é a testemunha Suprema. As residências, regiões ou planetas em que vivemos também são Krishna. Krishna é o abrigo final, e portanto todos devem abrigar-se em Krishha, seja para proteção, seja para mitigar suas misérias. E sempre que tivermos que aceitar proteção, é bom sabermos que nossa proteção deve ser uma força viva. Krishna é a entidade viva suprema. E como Krishna é a fonte da qual somos gerados, ou o pai supremo, ninguém pode ser um melhor amigo do que Krishna, nem tampouco pode alguém ser um melhor benquerente. Krishna é a fonte que origina a criação e o repouso último após a aniquilação. Krishna é, portanto, a eterna causa de todas as causas.

5527216_NoRly.png

 

5489717_0PI30.gif

publicado por Lalanesha Dasa às 23:01

Ofereço respeitosas reverências a meu Mestre Espiritual que, com o archote do conhecimento, abriu meus olhos que estavam cegos por causa da Ignorância!
Todos nós seres vivos, somos almas espirituais eternas, e, em contato com o mundo material, cada alma torna-se corporificada em um tipo de corpo particular, entre as 8.400.000 espécies de vida do universo material; Segundo a literatura Védica ...
Contemplar

Tema do Amor à Deus