*Sejam*Bem-Vindos*

Abril 15 2015

5527216_NoRly.png

Krishna diz:

Eu sou a meta, o sustentador, o senhor, a testemunha, a morada, o refúgio e o amigo mais querido. Sou a criação e a aniquilação, a base de tudo, o lugar onde se descansa e a semente eterna. Eu forneço calor e retenho e envio a chuva. Eu sou a imortalidade e sou também a morte personificada. Tanto o espírito quanto a matéria estão em Mim. 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

O destino pelo qual todos os seres querem chegar, é Krishna, embora as pessoas não saibam disso. Quem não conhece Krishna segue a trilha errada, e sua marcha aparentemente progressiva é parcial ou alucinatória. Aproximar-se das diferentes energias de Krishna é aproximar-se de Krishna de maneira indireta. Todos devem aproximar-se de Krishna diretamente, pois isso poupará tempo e energia. Por exemplo, se existe a possibilidade de subir ao topo de um edifício com o auxílio de um elevador, por que alguém iria pelas escadas, degrau por degrau? Tudo repousa na energia de Krishna; portanto, sem o refúgio em Krishna nada pode existir. Krishna é o governante supremo porque tudo Lhe pertence e tudo existe em Sua energia. Krishna, estando situado nos corações de todos, é a testemunha Suprema. As residências, regiões ou planetas em que vivemos também são Krishna. Krishna é o abrigo final, e portanto todos devem abrigar-se em Krishha, seja para proteção, seja para mitigar suas misérias. E sempre que tivermos que aceitar proteção, é bom sabermos que nossa proteção deve ser uma força viva. Krishna é a entidade viva suprema. E como Krishna é a fonte da qual somos gerados, ou o pai supremo, ninguém pode ser um melhor amigo do que Krishna, nem tampouco pode alguém ser um melhor benquerente. Krishna é a fonte que origina a criação e o repouso último após a aniquilação. Krishna é, portanto, a eterna causa de todas as causas.

5527216_NoRly.png

 

5489717_0PI30.gif

publicado por Lalanesha Dasa às 23:01

Abril 04 2015

18211392_DuPHJ.jpeg

 O processo de meditação recomendado pelos grandes Mestres Espirituais da consciência de Krishna, é o da Bhakti Yoga ou prestação de serviço devocional ao Senhor. As coisas que são adquiridas artificialmente, desaparecem gradualmente junto com o processo da Bhakti Yoga. O tipo mais grosseiramente nefasto dos modos artificiais que ata a alma condicionada à existência material, é o desejo sexual, e este desejo sexual se desenvolve gradualmente na união entre macho e fêmea. Quando o macho e a fêmea se unem, o desejo sexual se agrava ainda mais com o acúmulo de bens materiais, com filhos, amigos, parentes e riquezas. Quando surge a necessidade de todas essas coisas, a alma condicionada no corpo material, fica dominada por tais embaraços, e o sentido falso de egoísmo, ou o sentido de "eu" e "meu", torna-se proeminente, e o desejo sexual se expande de tal forma que condiciona uma pessoa em varias ocupações politicas, sociais, altruístas, filantrópicas e em muitas outras ocupações não desejadas, semelhantes à espuma das ondas do mar, a qual se torna muito proeminente durante um curto período mas que logo a seguir desaparece tão rapidamente  quanto uma nuvem no céu. A alma condicionada num corpo material, está rodeada por tais produtos, como também pelos produtos do desejo sexual, e por isso a Bhakti Yoga conduz à evaporação gradual de tais desejos sexuais, que se resume em três títulos, a saber: lucro, adoração e distinção. Todas as almas condicionadas num corpo material andam loucas atrás destas diferentes formas de desejo sexual, e por isso nós mesmos poderemos notar o quanto temos nos livrado de tais ânsias materiais baseadas essencialmente no desejo sexual. Assim como uma pessoa sente sua fome abrandada à medida que vai comendo cada bocado de alimento, similarmente é preciso que ela seja capaz  de perceber o quanto tem se livrado do desejo sexual. O desejo sexual diminui juntamente com suas formas variadas através do processo de Bhakti Yoga, porque, pela graça do Senhor, a Bhakti Yoga resulta automática e efectivamente em conhecimento e renuncia, mesmo que uma pessoa tenha mantido contacto com o serviço devocional e não seja muito educada materialmente. Conhecimento significa conhecer as coisas como elas são; se, pela deliberação, a pessoa que adquiriu conhecimento verifica que há coisas que não são absolutamente necessárias, ela naturalmente descarta tais coisas não desejadas. Quando a alma condicionada descobre através do cultivo de conhecimento que as necessidades materiais são coisas não desejadas, ela se desapega de tais coisas não desejadas. Esta fase de conhecimento acontece quando nos desapegamos de coisas não desejadas. o s grandes Mestres Espirituais, sugerem algumas alternativas para a satisfação das necessidades básicas da vida, isto é, o problema do comer, do dormir e do abrigar-se, porem não sugerem nenhuma alternativa para a satisfação sexual. Portanto uma pessoa que ainda traz consigo o desejo sexual, não deve absolutamente tentar aceitar tais desapegos ou renuncias. A renuncia ou desapegos esta fora de cogitação para alguém que não tenha atingido tal fase de conhecimento sobre o significado da renuncia. De modo que através do processo gradual de serviço devocional  prestado ao Senhor sob a orientação de um Mestre Espiritual autêntico (e não um farsante que aceite discípulos somente para sua satisfação económica em suas artimanhas de progresso comunitário), e assim aceitando tais orientações Espirituais seguindo princípios das escrituras reveladas e sagradas autorizadas através dos Vedas e de toda a sua imensa gama de informação Espiritual, será preciso que sejamos capazes de pelo menos controlar o desejo sexual grosseiro antes de aceitarmos realmente uma vida de renuncia.

Assim purificação significa livrar-se gradualmente do desejo sexual grosseiro, coisa que, como se descreve na imagem acima, que podemos alcançar uma perfeita meditação meditando nos passatempos magnânimos do Senhor e do olhar de Seu Rosto sorridente. Não devemos tentar chegar artificialmente a um ponto mais alto sem que vejamos por nós mesmos o quanto temos nos libertado do desejo sexual. 

Devemos começar o processo de meditação a partir dos pés de lótus do Senhor e progredir até o rosto sorridente d'Ele. Devemos concentrar a meditação nos pés de lótus , em seguida nas barrigas da perna, depois nas coxas, e dessa maneira subindo cada vez mais. Quando mais fixa fica a mente nas diferentes partes de cada membro do corpo do Senhor, mais a inteligência se purifica.

Portanto tão logo nos livremos da intoxicação do prazer sexual por intermédio da purificação da inteligência, devemos avançar para a meditação seguinte, ou, em outras palavras, a progressão da meditação nos diferentes membros do corpo transcendental do Senhor deve ser intensificada em proporção com o progresso de purificação do coração. A conclusão é que aqueles que ainda estão presos na armadilha do desejo sexual não devem em hipótese alguma continuar em direcção à meditação acima dos pés do Senhor.

Existem inúmeras outras formas no contexto desta conclusão, porem por enquanto limita-se somente nesta que foi sugerida aqui como uma demonstração de apoio aos que querem aceitar a meditação transcendental ao Senhor Supremo Krishna.

5489717_0PI30.gif

FotoFlexer_Photo.jpg

5489717_0PI30.gif

publicado por Lalanesha Dasa às 20:15

Abril 02 2015

FotoFlexer_Photo.jpg

 A perfeição máxima da realização transcendental é ter prazer em meditar, ouvir e em descrever as qualidades transcendentais do Senhor. E é em glorificar o Senhor transcendental que se realiza o prazer transcendental verdadeiro. 

Uma pessoa totalmente responsável, deve por conseguinte estar sempre cônscio do dever primordial desta forma humana de vida. Pois as actividades para satisfazer as necessidades imediatas da vida material, não são tudo. Deve-se estar sempre atenta para a obrigação que se tem de alcançar a melhor situação numa próxima vida. Na vida humana, a meta é que se tenha uma posição em condições de executar este dever primordial. É preciso que se tenha a oportunidade de ter melhores desejos: caso contrario, não há possibilidade de abandonar tais desejos mórbidos, O desejo é um fator concomitante à entidade viva. A entidade viva é eterna, e por isso seus desejos, que são naturais de um ser vivo, também são eternos. por consequencia, não é possível parar de desejar, mas pode-se mudar o objectivo dos desejos. Portanto, deve-se desenvolver o desejo de regressar ao verdadeiro lar, de volta ao Supremo, e automaticamente os desejos de ganho material, honra material e popularidade material diminuirão em proporção com o desenvolvimento do serviço devocional. Um ser vivo está destinado  a actividades de serviço, e seus desejos centralizam-se em torno de tal atitude de serviço. Desde o mais elevado conceito social até o insignificante pedinte de rua, todos prestam alguma espécie de serviço a outras pessoas. Só se alcança a perfeição de tal atitude de serviço quando transferimos o desejo desse serviço da matéria para o Espírito e consequentemente transferindo todo o desejo de serviço para Deus.

FotoFlexer_Photo.jpg

publicado por Lalanesha Dasa às 17:00

Março 26 2015

FotoFlexer_Photo.jpg

 Assim como há diferentes departamentos em cada estado neste mundo material...o departamento cível e o departamento criminal...da mesma forma, na criação de Deus, há dois departamentos de existência. Assim como no mundo material observamos que o departamento criminal é muito menor que o departamento cível, da mesma forma, este mundo material, que é considerado o departamento criminal, é uma quarta parte de toda a criação do Senhor. Todas as entidades vivas que são habitantes dos universos materiais são consideradas como mais ou menos criminosas, visto que não desejam obedecer à ordem do Senhor, ou são contra as actividades harmoniosas da vontade de Deus. O principio da criação é que o Senhor Supremo, a Personalidade de Deus, sendo alegre por natureza, converter-Se em muitos a fim de aumentar Seu júbilo transcendental. As entidades vivas como nós, sendo partes integrantes do Senhor Supremo, destinam-se a satisfazer os sentidos do Senhor. Assim, logo que há uma discrepância nesta harmonia, a entidade viva é enredada pela ilusão.

A energia externa do Senhor chama-se mundo material, e o reino da energia interna chama-se o reino de Deus (Vaikunta). No mundo Vaikunta, não há desarmonia entre o Senhor e os habitantes. Portanto, a criação de Deus no mundo Vaikunta é perfeita. Não há motivo de temor. Todo o reino de Deus é uma unidade tão completamente harmoniosa que não há possibilidade de inimizade. Tudo lá é absoluto. Assim como há muitos sistemas fisiológicos dentro do corpo que não obstante trabalham sob uma só ordem para a satisfação do estômago, e assim como uma maquina há centenas e milhares de peças que não obstante funcionam harmoniosamente para satisfazer o objectivo da maquina...nos planetas Vaikunta o Senhor é perfeito, e os habitantes também se ocupam perfeitamente a serviço do Senhor Supremo.

Podemos perceber o exemplo do pequeno e do grande céu que também é aplicável dentro do corpo de uma pessoa. O grande céu é o próprio corpo, e os intestinos e outras partes do corpo ocupam o pequeno céu. Cada parte do corpo tem individualidade, muito embora ocupe uma pequena parte da totalidade do corpo. Analogamente, toda a criação é o corpo do Senhor Supremo, e nós, as criaturas, ou qualquer  coisa que seja criada, não passamos de uma pequena parte daquele corpo. As partes do corpo nunca são iguais ao todo. Isto não é possível jamais. O Senhor afirma em Seu tratado do Bhagavad-Gita, que as entidades vivas, as quais são partes integrantes do Senhor Supremo, são eternamente partes integrantes. A unidade entre o todo e a parte está na qualidade de ambos. A unidade qualitativa da pequena e da grande porção do céu não implica em que o pequeno céu se torne o grande céu. Não existe motivo para que haja uma politica de divisão e domínio nos planetas Vaikunta ou reinos de Deus; não há medo, por causa da coincidência de interesses do Senhor e dos residentes. Ilusão significa desarmonia entre as entidades vivas e o Senhor Supremo, e Vaikunta significa harmonia entre eles. Na verdade, todas as entidades vivas recebem provisões do Senhor e são mantidas por Ele, porque Ele é a entidade viva Suprema. Porem, enquanto houver uma condição rebelde de desarmonia de negação da existencia do Senhor Supremo, o mundo material continuara em constante desarmonia.

Harmonia ou desarmonia são entendidas em função da lei e da ordem de um lugar em particular. Embora alguns leigos rejeitem a religião, essa mesma religião é a lei e a ordem do Senhor Supremo. Religião significa religar nosso amor por Deus em serviço devocional, ou consciência de Krishna. Krishna mesmo afirma dizendo: "Abandone todos os demais princípios religiosos e renda-se a Mim que Eu vos libertarei não temam" Isto significa verdadeira religião entrega total ao Senhor e Suas ordens. Quando alguém se torna plenamente consciente de que Krishna é o desfrutador Supremo de todas as coisas, então ai se manifesta a verdadeira religião. Nada que vá de encontro a este principio pode ser considerado religião. Portanto Krishna diz; " Abandona todos os demais principos religiosos," No mundo Espiritual, este principio religioso da consciência de Krishna é mantido harmoniosamente e por isso esse mundo chama-se o reino de Deus (Vaikunta). Se os mesmos princípios puderem ser aplicados aqui no mundo material, integral ou parcialmente, também se torna um reino de Deus ou Vaikumta, pois tuido é uma questão de moldar nossas vidas ao principio de amor puro por Deus. Se todos aqueles que de uma forma ou outra estejam vinculados com o principio devocional ao Supremo Senhor Krishna, depositando plena fé em Seu propósito e tendo Krishna como centro de todas as atenções, poderão viver harmoniosamente seguindo as ordens dadas por Krishna através do Bhagavad-Gita entre outras literaturas autorizadas dos Vedas, então estarão vivendo no reino de Deus em Vaikunta, e não no mundo material.

5489717_0PI30.gif

nnnn.jpg

Para mais detalhes sobre a Personalidade do Senhor Ramachandra. é só ir no link a seguir:

http://sriramayana.blogspot.com.br/

publicado por Lalanesha Dasa às 18:40

Março 24 2015

d.jpg

 Os Sofrimentos da sociedade humana são causados por um único objectivo, que é, desfrutarem de vida profana, a saber:  o objectivo de se iludirem em dominar os recursos materiais. Quanto mais a sociedade humana se envolver em explorar os recursos materiais inexplorados visando unicamente obter gratificação através do prestigio que envolve o gozo dos sentidos materiais, mais embaraçada na armadilha da energia material ilusória o ser humano ficará, e desta maneira a aflição do mundo será intensificada em vez de enfraquecida. O Senhor Supremo criador de todas as formas existentes tanto no universo material como no Espiritual, supre totalmente às necessidades humanas da vida, na forma de grãos alimentícios, leite, frutas, madeira, pedra, açúcar, seda, jóias, algodão, sal água, vegetais e o que demais necessário para manter o corpo e alma juntos, em quantidade suficiente para alimentar e sustentar a raça humana do mundo como também de todos os seres vivos que vivem em cada um dos planetas que existem no Universo. A fonte supridora é completa, sendo necessária apenas um pouco de energia da parte do ser humano para que ele consiga canalizar suas necessidades apropriadamente. Não há necessidade de maquinas nem de ferramentas e tampouco de formas de aço para se criar conforto de vida artificialmente. As necessidades artificiais, não poderão jamais fazer de nossa vida uma vidas confortável, mas s elevarmos em conta uma vida simples e com o pensamento elevado através do conhecimento Espiritual, conseguiremos viver comodamente. Ao longo da historia humana, grandes sábios e mestres no conhecimento Espiritual, sugerem que  se pratique o pensamento perfeccional máximo que a sociedade humana pode ter, a saber: ouvir de fontes verdadeiras assuntos que relevem o auto-conhecimento através das escrituras autorizadas, tais como aquelas que se encontram na literatura Védica. Essas literaturas que se encontram nos Vedas, pode elevar a consciência do homem que nesta era de Kali onde a inteligência do ser humano encontra-se enfraquecida, encontrar a visão perfeita do verdadeiro caminho a trilhar. Se o ser humano ouvir esses assuntos relevantes que se encontram na literatura Védica, o objectivo de dominar a matéria, cederá, e o ser humano em geral em todas as partes do mundo poderão viver uma vida pacifica de conhecimento e de bem-aventurança.

Qualquer assunto que tenha relação com o nome, a fama, a qualidade, o séquito ou passatempos do Senhor Supremo, certamente agradara aqueles que devotadamente servem ao propósito do Senhor: e como tais assuntos ao longo da historia humana foram reconhecidos por grandes sábios e mestres Espirituais, certamente tais mensagens são transcendentais e agradam o coração e a alma. 

Assim por intermédio do processo de Bhakti yoga, o ser humano poderá aceitar directamente a mensagem transcendental do Senhor Supremo, e a contaminação material da qual inclui tentar dominar a energia material ilusória, desaparecerá por completo e assim todos serão bem sucedidos ao encontra de seus objectivos de vida humana.

Caso, o ser humano rejeite toda essa mensagem onde através da pratica Espiritual o Senhor outorga dando toda a manutenção de vida, sua vida humana não terá valor algum e afundará na mais negra e profunda agonia material...

5489717_0PI30.gif

 

5489717_0PI30.gif

publicado por Lalanesha Dasa às 15:49

Ofereço respeitosas reverências a meu mestre espiritual que, com o archote do conhecimento, abriu meus olhos que estavam cegos por causa da ignorância!
Todos nós seres vivos, somos almas espirituais eternas, e, em contato com o mundo material, cada alma torna-se corporificada em um tipo de corpo particular, entre as 8.400.000 espécies de vida do universo material; Segundo a literatura Védica ...
Contemplar

Tema do Amor à Deus