*Sejam*Bem-Vindos*

Agosto 26 2014

 

"Tentem entender que o movimento para a consciência de Krishna é um protesto à maneira moderna de civilização. Os líderes da sociedade moderna, eles querem que as pessoas sejam contratados para trabalhar como cães e porcos e jumentos. Eles não querem entender o que é o valor da vida, e o que é o objetivo da vida. Eles somente querem que o trabalhador permaneça sempre embriagado, para gratificar seus sentidos, e assim produzir mais produtos para o próprio gozo dos próprios sentidos. Esta é a civilização moderna. com todas essas fábricas ...  Os agricultores são tributados tão fortemente que eles são forçados a trabalhar em fábricas. Esta é uma política dos líderes do governo para envolver as pessoas. Se alguém quer viver em paz, e poupar seu tempo para o desenvolvimento da consciência de Krishna, então os líderes da sociedade ou o próprio governo não vão permitir que se faça. Esta é a infeliz posição da sociedade moderna".

publicado por Lalanesha Dasa às 03:16

Agosto 26 2014

publicado por Lalanesha Dasa às 02:37

Agosto 21 2014

 À medida que continua a ouvir sobre o Senhor Supremo, o devoto se ilumina. As escrituras Sagradas recomendam este processo de audição: “As mensagens da Suprema Personalidade de Deus são plenas em potências, e estas potências podem ser sentidas se os tópicos sobre a Divindade Suprema são discutidos entre os devotos. Isto não pode ser alcançado pela associação de especuladores mentais ou de estudiosos acadêmicos, pois é um conhecimento realizado”. 

Os devotos se ocupam constantemente no serviço do Senhor Supremo. O Senhor entende a mentalidade e a sinceridade de uma entidade viva que esteja em consciência de Krishna, e lhe dá inteligência para entender a ciência de Krishna na associação dos devotos. As discussões a respeito de Krishna são muito potentes, e se alguém tem a boa fortuna dessa associação e tenta assimilar o conhecimento, então, na certa progredirá rumo à compreensão Espiritual. O Senhor Krishna, a fim de estimular Arjuna a não parar de elevar-se no potente serviço ao Senhor, descreve no decorrer deste capitulo os assuntos mais confidenciais dentre todos os que revelara até então.

O início do Bhagavad-Gita, o Primeiro Capítulo, é praticamente uma introdução ao resto do livro; e o conhecimento Espiritual descrito no Segundo e Terceiro Capítulos é chamado confidencial. Os tópicos comentados nos Capítulos Sétimo e Oitavo relacionam-se especificamente com o serviço devocional e, porque nos iluminam em consciência de Krishna, são considerados mais confidenciais. Mas os assuntos descritos no Nono Capítulo tratam da devoção pura e imaculada. Portanto, ele é chamado o mais confidencial. Aquele situado no conhecimento mais confidencial acerca de Krishna alcança a transcendência e não tem mais angústias materiais, embora esteja no mundo material. Nas Escrituras Sagradas se diz que quem tem um desejo sincero de prestar serviço amoroso ao Senhor Supremo já é liberado, apesar de permanecer no estado de existência material condicionada. De modo semelhante, encontraremos no Bhagavad-Gita, Décimo Capítulo, que, qualquer um que adote tal ocupação é uma pessoa liberada.

O serviço devocional puro, consiste em nove actividades diferentes: ouvir, cantar, lembrar, servir, adorar, orar, obedecer, manter amizade e entregar tudo. Pela prática destes nove itens do serviço devocional, elevamo-nos à consciência Espiritual, consciência de Krishna. Quando a contaminação material é expurgada do coração, podemos entender esta ciência de Krishna. A simples compreensão de que a entidade viva não é material é insuficiente. Este talvez seja o começo da percepção Espiritual, mas deve-se reconhecer a diferença entre as actividades corpóreas e as actividades espirituais daquele que entende que não é seu corpo.

Krishna diz a Arjuna que este conhecimento é o rei da educação, o mais secreto de todos os segredos. É o conhecimento mais puro, e por conceder uma percepção directa do eu, é a perfeição da religião. Ele é eterno e é executado alegremente.

Este capítulo do Bhagavad-Gita é chamado o rei da educação porque é a essência de todas as doutrinas e filosofias já explicadas. Portanto o Senhor diz que este Capítulo é o rei de todo este conhecimento, a essência de toda a instrução que pode ser derivada do estudo dos Vedas e dos diferentes tipos de filosofia. É o mais confidencial porque o conhecimento confidencial ou transcendental envolve a compreensão da diferença entre alma e corpo. E o rei de todo o conhecimento confidencial culmina no serviço devocional.

De um modo geral, não se ensina este conhecimento confidencial; há apenas educação do conhecimento convencional. Quanto à instrução comum, as pessoas envolvem-se em tantos departamentos: política, sociologia, física, química, matemática, astronomia, engenharia, etc. Existem muitos departamentos de conhecimento espalhados pelo mundo, e muitas universidades colossais, mas infelizmente não há nenhuma universidade ou instituição educacional onde se ensine a ciência da alma espiritual. No entanto, a alma é a parte mais importante do corpo; sem a presença da alma, o corpo não tem valor algum. Mesmo assim, as pessoas dão grande ênfase às necessidades físicas da vida, e não se importam com a alma vital.

Bhagavad-Gita, especialmente do Segundo Capítulo em diante, realça a importância da alma. Logo no começo, o Senhor diz que este corpo é perecível e que a alma não é perecível. Esta é uma parte confidencial do conhecimento: saber apenas que a alma Espiritual é diferente deste corpo e que tem natureza imutável, indestrutível e eterna. Porém, isso não dá informação positiva sobre a alma. Às vezes, as pessoas têm a impressão de que a alma é diferente do corpo e que quando o corpo acaba, ou quando a pessoa se libera do corpo, a alma permanece no vazio e torna-se impessoal. Mas esta não é a realidade dos fatos. Como pode a alma, que é tão activa dentro deste corpo, ficar inactiva depois de liberar-se do corpo? Ela é sempre activa. Se é eterna, então é eternamente activa, e suas actividades no reino Espiritual são a parte mais confidencial do conhecimento Espiritual. Portanto, indica-se aqui que estas actividades da alma Espiritual são o rei de todo o conhecimento, a parte mais confidencial de todo o conhecimento. Este conhecimento é a forma mais pura de todas atividades, como explica os próprios textos védicos. E também neles analisam-se as actividades pecaminosas do homem e mostra-se que elas são o resultado de pecados consecutivos. Aqueles que se ocupam em actividades fruitivas estão enredados em diferentes fases e formas de reacções pecaminosas. Por exemplo, quando se planta a semente de uma determinada árvore, a árvore não parece crescer imediatamente; leva algum tempo. Primeiro, nasce um broto que depois assume a forma de árvore; em seguida, ela floresce e dá frutos, e, quando está completa, quem a semeou desfruta de suas flores e frutos. De modo semelhante, um homem executa um ato pecaminoso, e, como uma semente, leva tempo para este ato frutificar. Há diferentes etapas. Talvez o indivíduo tenha parado de cometer a acção pecaminosa, mas os resultados ou o fruto desta acção pecaminosa ainda não foram experimentados. Há pecados que ainda estão em forma de semente, e há outros que já amadureceram e estão dando fruto, que é experimentado como miséria e dor.

Quem eliminou por completo as reacções de todas as actividades pecaminosas e ocupa-se plenamente em actividades piedosas, liberando-se da dualidade deste mundo material, passa a prestar serviço devocional à Suprema Personalidade de Deus, Krishna. Em outras palavras, aqueles que estão realmente ocupados no serviço devocional ao Senhor Supremo já se liberaram de todas as reacções. 

Para aqueles que se ocupam no serviço devocional à Suprema Personalidade de Deus, todas as reacções pecaminosas _ frutificadas, armazenadas, ou em forma de semente _ desaparecem aos poucos. Portanto, a potência purificadora do serviço devocional é muito forte e é considerada a mais pura. As actividades devocionais nunca devem ser consideradas materiais, embora às vezes tenha-se a impressão de que os devotos estão ocupados como homens comuns. Aquele que consegue ver e que está familiarizado com o serviço devocional saberá que tais actividades não são materiais, mas sim espirituais e devocionais, não estando contaminadas pelos modos da natureza material.

Está dito que a execução do serviço devocional é tão perfeita que se podem perceber directamente os resultados. Pode-se perceber o resultado proveniente, e temos experiência prática de que, ao cantar os santos nomes de (Hare Krishna Hare Krishna Krishna Krishna Hare Hare Hare Rama Hare Rama Rama Rama Hare Hare), não cometendo ofensas ao cantar, a pessoa sente um prazer transcendental e em breve purifica-se de toda a contaminação material. Isto é um fato comprovado. Ademais, se ele se ocupa não só em ouvir, mas também em tentar difundir a mensagem das atividades devocionais, ou se empenha em ajudar as actividades missionárias da consciência de Krishna, pouco a pouco experimenta progresso espiritual. Este aperfeiçoamento na vida espiritual não depende de nenhum tipo de instrução ou qualificação anterior. O próprio método é tão puro que é possível purificar-se pelo simples fato de ocupar-se nele. 

“O serviço devocional é tão poderoso que a iluminação ocorre pelo simples fato de ocupar-se em suas atividades, e quanto a isto não há dúvidas.” 

publicado por Lalanesha Dasa às 20:51

Agosto 16 2014

Um sábio erudito que tenha estudado perfeitamente os Vedas e tenha aprendido com autoridades competentes no conhecimento Espiritual, e que saiba como aplicar estes ensinamentos, pode compreender que Krishna é a origem de tudo no mundo material e no mundo espiritual, e porque conhece isto a fundo, ele se fixa firmemente no serviço devocional ao Senhor Supremo. Nenhuma quantidade de comentários absurdos, nem tolo algum, jamais podem dissuadi-lo de seu propósito. Toda a literatura védica concorda que Krishna é a fonte de todas as emanações. 

O Senhor Krishna é a fonte de todas as gerações, e Ele é chamado a causa mais eficiente de tudo. Ele diz: “Porque tudo nasceu de Mim, Eu sou a fonte da qual tudo se origina. Tudo está sob Mim, ninguém está acima de Mim”. Krishna é o único controlador Supremo. Alguém que, tomando como referência a literatura védica, aprendeu com um mestre Espiritual genuíno a desenvolver tal compreensão acerca de Krishna, aplica toda a sua energia na consciência de Krishna, e torna-se um homem verdadeiramente erudito. Em comparação a ele, todos os outros, que não têm o devido conhecimento acerca de Krishna, não passam de tolos. Só um tolo consideraria Krishna um homem comum. Quem é consciente de Krishna não deve deixar que os tolos o confundam; ele deve evitar todos os comentários e interpretações do Bhagavad-Gita feitos desautorizadamente e deve prosseguir na consciência de Krishna com determinação e firmeza.

Krishna a Absoluta Suprema Personalidade de Deus afirma dizendo:

Os pensamentos de Meus devotos puros residem em Mim, suas vidas são plenamente devotadas a Meu serviço, e eles obtêm grande satisfação e bem-aventurança sempre se iluminando uns aos outros e conversando sobre Mim.

Os devotos imaculados, cujas características são mencionadas na afirmação de Krishna, ocupam-se plenamente no serviço transcendental amoroso do Senhor. Suas mentes não podem afastar-se dos pés de lótus de Krishna. Eles só conversam sobre assuntos transcendentais. Os sintomas dos devotos imaculados são especificamente descritos dessa forma como Krishna afirma. Os devotos do Senhor Supremo estão vinte e quatro horas por dia ocupados em glorificar as qualidades e passatempos do Senhor Supremo. De corpo e alma, eles vivem imersos em Krishna independente de qual situação se encontrem, e têm prazer em reunir-se com outros devotos para falar sobre Ele.

Uma pessoa pode se tornar um servo da causa Suprema, e mesmo assim, pode ter um mestre espiritual genuíno e pode até estar comprometido com uma organização Espiritual, mas se não for inteligente o bastante para progredir Espiritualmente, então Krishna se prontificara em dar a esse servo instruções internas para que não sinta dificuldade alguma em acabar retornando a Ele. O requisito é que a pessoa que tende a aceitar a vida Espiritual, sempre se ocupe em consciência de Krishna e, com amor e devoção, preste todas as espécies de serviços. Ele deve executar algum tipo de trabalho para Krishna, e este trabalho deve ser feito com amor. Se ele não é bastante inteligente para progredir no caminho da auto-realização Espiritual, mas é sincero e devotado às actividades do serviço devocional, o Senhor lhe dá uma oportunidade de progredir e enfim alcançá-lO.

Como Krishna mesmo afirma dizendo:

Para lhes mostrar misericórdia especial, Eu, residindo em seus corações, destruo com a luz brilhante do conhecimento a escuridão nascida da ignorância.

O Senhor Krishna diz a Arjuna seu discípulo, que basicamente não há possibilidade de alguém compreender a Verdade Suprema _  a Verdade Absoluta ou a Suprema Personalidade de Deus _ por meio da simples especulação, pois a Verdade Suprema é tão grande que não é possível compreendê-lO ou alcançá-lO com simples esforços mentais. Mesmo que continue especulando por vários milhões de anos, se a pessoa não é devotada, se ela não ama a Verdade Suprema, jamais compreenderá Krishna, ou a Verdade Suprema. É só através do serviço devocional que a Verdade Suprema, Krishna, fica satisfeito, e por Sua energia inconcebível, Ele pode revelar-Se ao coração do devoto imaculado. O devoto imaculado sempre tem Krishna em seu coração; e com a presença de Krishna, que é como o Sol, a escuridão da ignorância se dissipa de imediato. Esta é a misericórdia especial que Krishna concede a todos que aceitarem Sua misericórdia sem causa.

publicado por Lalanesha Dasa às 21:30

Agosto 12 2014

 

O Senhor Krishna fala aqui sobre a peculiaridade de Seu nascimento: 

Sempre que Ele aparece, Ele o faz no mesmo corpo original através de Sua potência interna. Em outras palavras, Krishna aparece neste mundo material em Sua forma original eterna, com duas mãos, segurando uma flauta. Ele aparece exactamente em Seu corpo eterno, não contaminado por este mundo material. Embora apareça no mesmo corpo transcendental e seja o Senhor do Universo, mesmo assim, tem-se a impressão de que Ele nasce como uma entidade viva comum. E embora Seu corpo não se deteriore como um corpo material, mesmo assim o Senhor Krishna aparentemente passa da infância à juventude. Mas é muito surpreendente que Ele nunca ultrapasse a juventude. Na época da em que ele recitou o Bhagavad-Gita ao seu amado discípulo e amigo Arjuna a 5 mil anos atrás, Ele tinha muitos netos em casa; ou, em outras palavras, pelos cálculos materiais, Ele envelhecera bastante. No entanto, Ele parecia apenas um jovem de vinte ou vinte e cinco anos. Nunca vemos um quadro em que Krishna é retratado numa idade avançada porque Ele nunca envelhece como nós, embora seja a pessoa mais idosa em toda a criação _  passada, presente e futura. Nem Seu corpo nem Sua inteligência jamais se deterioram ou mudam. Portanto, é claro que, apesar do fato de Ele estar no mundo material, Sua forma eterna e não nascida é de bem-aventurança e conhecimento, e Seu corpo e inteligência transcendentais são imutáveis. De fato, Seu aparecimento e desaparecimento são como o nascer do Sol, que se move diante de nós e então desaparece de nosso campo visual. Quando o Sol está fora da visão, pensamos que ele se pôs, e quando está diante de nossos olhos, pensamos que está no horizonte. Na verdade, o Sol está sempre em sua posição fixa, porém, devido aos nossos sentidos defeituosos e precários, calculamos o seu aparecimento e desaparecimento no céu. E porque o aparecimento e desaparecimento do Senhor Krishna são completamente diferentes dos de qualquer entidade viva comum, é evidente que, com Sua potência interna, Ele é conhecimento eterno e bem-aventurado e Ele nunca Se contamina com a natureza material. Os Vedas também confirmam que a Suprema Personalidade de Deus é não nascido, mas mesmo assim Ele parece nascer em manifestações múltiplas. A literatura védica suplementar também confirma que, embora pareça estar nascendo, ainda assim, o Senhor não muda de corpo. Seu aparecimento em Sua forma original eterna é Sua misericórdia imotivada, outorgada às entidades vivas para que possam concentrar-se no Senhor Supremo como Ele é. Portanto, Ele é sempre a mesma Verdade Absoluta e não há diferença entre Sua forma e Seu eu, ou entre Sua qualidade e Seu corpo. Talvez alguém pergunte por que o Senhor aparece e desaparece neste mundo. Explica-se isto a seguir.

Krishna a Suprema Personalidade de Deus diz:

Sempre e onde quer que haja um declínio na prática religiosa, e uma ascensão predominante de irreligião _ aí então Eu próprio descendo.

E para libertar os piedosos e aniquilar os descrentes, bem como para restabelecer os princípios da religião, Eu mesmo venho, milênio após milênio.

E Aquele que conhece a natureza transcendental do Meu aparecimento e atividades, ao deixar o corpo não volta a nascer neste mundo material, mas alcança Minha morada eterna.

Ele, portanto, aparece por Sua própria vontade sempre que haja o predomínio da irreligiosidade e o desaparecimento da verdadeira religião. Os princípios da religião são apresentados nos Vedas, e qualquer discrepância quanto à execução apropriada das regras contidas nos Vedas torna a pessoa irreligiosa. 

Afirma-se nos Vedas que estes princípios são a lei do Senhor. Só o Senhor pode criar um sistema de religião. Portanto, os princípios de dharma, ou religião, são as ordens diretas da Suprema Personalidade de Deus. Estes princípios são indicados de maneira clara em todo o Bhagavad-Gita. O propósito dos Vedas é estabelecer estes princípios sob a ordem do Senhor Supremo, e o Senhor determina diretamente, no final do Bhagavad-Gitaque o princípio mais elevado da religião é render-se somente a Ele, e nada mais. Os princípios védicos impelem a pessoa para a rendição completa a Ele; e sempre que estes princípios são perturbados pelos entes demoníacos, o Senhor aparece. Através do conceito das Escrituras Sagradas dos Vedas, afirma-se que o Senhor Buddha é uma encarnação de Krishna que apareceu quando predominava o materialismo, e os materialistas estavam usando como pretexto a autoridade dos Vedas. Embora existam nos Vedas certas regras e regulações que restringem sacrifício de animais para determinados fins, mesmo assim, pessoas de tendência demoníaca estavam adotando sacrifícios de animais sem tomar como referência os princípios védicos. O Senhor Buddha apareceu para acabar com este absurdo e para estabelecer os princípios védicos da não-violência. Portanto, todo e qualquer avatara, ou encarnação do Senhor, tem uma missão específica, e todos são descritos nas escrituras reveladas. Não deve ser aceito como avatara alguém a quem as escrituras não mencionam em nenhuma de suas passagens. O fato é que o Senhor não aparece apenas em só lugar. Ele pode manifestar-Se em todo e qualquer lugar, e sempre que deseje aparecer. Em toda e qualquer encarnação, Ele fala sobre religião tudo aquilo que pode ser compreendido por um povo em particular sob circunstâncias específicas. Mas a missão é a mesma _  conduzir as pessoas à consciência de Deus e à obediência aos princípios religiosos. Algumas vezes, Ele vem pessoalmente, e outras vezes Ele envia Seu representante genuíno sob a forma de Seu filho, ou servo, ou Ele mesmo advém em alguma forma disfarçada.

Os princípios do Bhagavad-Gita foram falados a Arjuna, e também a outras pessoas bem elevadas, porque, em comparação com as pessoas comuns em outras partes do mundo, ele era deveras avançado. Dois mais dois são quatro é um princípio matemático válido tanto na aula de aritmética do principiante como também na aula dos alunos adiantados. No entanto, existe matemática superior e inferior. Em todas as encarnações do Senhor, portanto, os mesmos princípios são ensinados, mas eles parecem superiores ou inferiores conforme variem as circunstâncias. Os princípios mais elevados da religião começam com a aceitação das quatro ordens e quatro estados da vida social, como se explicará depois. Todo o propósito da missão das encarnações é despertar a consciência de Krishna em toda a parte. Sob diferentes circunstâncias, esta consciência é manifesta ou imanifesta.

Dia 17 de Agosto de 2014, comemorra-se o dia do Aparecimento de Krishna em todos os templos da conciencia de Krishna espalhados mundo afora...com uma grande e suntuosa festividade, com deliciosas preparações de alimentos gratuitamente para todos que se destinarem ir a esses templos....

A seguir o link de endereços de todos os templos da consciencia de Krishna em todo o planeta Terra..é só copiar e colar na barra de ferramentas..

http://directory.krishna.com/temples

publicado por Lalanesha Dasa às 19:33

Ofereço respeitosas reverências a meu mestre espiritual que, com o archote do conhecimento, abriu meus olhos que estavam cegos por causa da ignorância!
Todos nós seres vivos, somos almas espirituais eternas, e, em contato com o mundo material, cada alma torna-se corporificada em um tipo de corpo particular, entre as 8.400.000 espécies de vida do universo terrestre; Segundo a literatura Védica ...

Tema do Amor à Deus