*Sejam*Bem-Vindos* A Morada Suprema do Amor a Deus *

Julho 22 2012
CreationsByRichie.com - Web Banner Designs

 Se alguém Me oferecer, com amor e devoção, uma folha, uma flor, frutas ou água, Eu as aceitarei. 

É essencial que a pessoa inteligente esteja em consciência de Krishna, ocupada no serviço transcendental amoroso do Senhor, a fim de conseguir uma morada permanente e bem-aventurada, onde desfrute de felicidade eterna. O processo pelo qual se consegue resultado tão maravilhoso é muito fácil e pode ser tentado mesmo pelo indivíduo mais pobre, e não se exige dele nenhuma espécie de qualificação. A única qualificação exigida neste contexto é que a pessoa seja um devoto puro do Senhor. Não importa o que ela é ou qual sua situação atual. O processo é tão simples que mesmo uma folha ou um pouco dágua ou uma fruta podem ser oferecidos ao Senhor Supremo com amor genuíno e o Senhor ficará contente em aceitá-los. Portanto, ninguém pode ser omitido da consciência de Krishna, porque ela é tão fácil e universal. Quem seria tão tolo a ponto de não querer ser consciente de Krishna por este método simples e assim alcançar a perfeição mais elevada, numa vida de eternidade, bem-aventurança e conhecimento? Krishna quer apenas serviço amoroso e nada mais. De Seu devoto puro, Krishna aceita até mesmo uma pequena flor. De um não-devoto, Ele não quer nenhum tipo de oferenda. Ele não precisa que lhe dêem algo, porque Ele é auto-suficiente, e mesmo assim Ele aceita a oferenda feita por Seu devoto, permitindo que haja entre eles uma troca de amor e afeição. Desenvolver consciência de Krishna é a mais elevada perfeição da vida. 

Aqui, o Senhor Krishna, tendo estabelecido que Ele é o único desfrutador, o Senhor primordial e o verdadeiro objeto de todas as oferendas sacrificatórias, revela quais são as classes de sacrifícios que Ele deseja que Lhe ofereçam. Se alguém deseja ocupar-se em serviço devocional ao Supremo para purificar-se e alcançar a meta da vida — o serviço transcendental amoroso a Deus — então, deve procurar saber o que o Senhor deseja dele. Quem ama a Krishna Lhe dará tudo o que Ele quiser e evitará oferecer algo indesejável ou inoportuno. Logo, carne, peixe e ovos não devem ser oferecidos a Krishna. Se Ele desejasse esse tipo de oferenda, Ele teria Se manifestado nesse sentido. Em vez disso, Ele pede claramente que Lhe dêem folhas, frutas, flores e água, e a respeito desta oferenda Ele diz que "Eu a aceitarei". Portanto, convém sabermos que Ele não aceitará carne, peixe nem ovos. Legumes, cereais, frutas, leite e água são os alimentos apropriados para os seres humanos e são prescritos pelo próprio Senhor Krishna. Qualquer outra substância que comermos não Lhe poderá ser oferecida, pois Ele não a aceitará. Logo, não podemos estar agindo no nível da devoção amorosa se oferecemos semelhantes alimentos. Srí Krishna explica que, só os restos de sacrifício são puros e próprios para serem consumidos por aqueles que procuram progredir na vida e libertar-se das garras do enredamento material. Aqueles que não oferecem seu alimento, Ele diz, comem apenas pecado. Em outras palavras, cada porção que eles levam à boca está apenas aprofundando seu envolvimento nas complexidades da natureza material tais como doenças incuráveis ou doenças tardias. Mas o preparo de pratos vegetarianos simples e deliciosos que são oferecidos diante do quadro ou da Deidade do Senhor Krishna, enquanto o devoto, após ter-se prostrado, ora para que Ele aceite essa humilde oferenda, capacita-o a empreender firme avanço na vida, purificar o corpo e criar tecidos cerebrais finos que propiciarão um pensamento claro. Acima de tudo, a oferenda deve ser feita com uma atitude de amor. Srí Krishna não precisa de alimento, pois Ele já possui tudo o que existe, não obstante, Ele aceitará a oferenda daquele que deseja Lhe fazer essa manifestação de carinho. O elemento importante, ao preparar, ao servir e ao oferecer, é agir com amor ao Senhor Krishna. Os devotos do Senhor Supremo, ou as pessoas que estão em consciência de Krishna libertam-se de todas as espécies de pecados porque comem alimentos que primeiramente são oferecidos em sacrifício. Outros, que preparam o alimento para a satisfação dos próprios sentidos, na verdade comem apenas pecado. As pessoas que estão em consciência de Krishna, chamam-se santas, e estão sempre apaixonados pelo Senhor. Grãos alimentícios ou legumes são os verdadeiros alimentos. O ser humano come diferentes espécies de grãos alimentícios, legumes, frutas, etc., e os animais comem os resíduos dos grãos alimentícios e legumes, grama, plantas, etc. Os seres humanos que estão acostumados a comer carne também devem depender dos produtos vegetais para comerem os animais. Portanto, no final das contas, temos de depender da produção agrícola e não da grande produção fabril. A produção agrícola deve-se a suficientes chuvas que caem do céu. Todos os corpos vivos subsistem de grãos alimentícios, que são produzidos através das chuvas. Por esta razão, os devotos do Senhor, que estão em consciência de Krishna, oferecem alimento a Krishna e depois comem — um processo que nutre espiritualmente o corpo. Com esta ação, não só ficam extintas no corpo as antigas reações pecaminosas, mas o corpo torna-se imune a toda a contaminação da natureza material. Quando há uma doença epidêmica, uma vacina imunizante protege a pessoa do ataque dessa epidemia. Da mesma forma, o alimento oferecido ao Senhor Viṣṇu e então tomado por nós, torna-nos bastante resistentes à afecção material, e aquele que costuma realizar esta prática chama-se devoto do Senhor. Portanto, a pessoa em consciência de Krishna, que só come alimento oferecido a Krishna, pode neutralizar todas as reações das infecções materiais passadas, que a impedem de progredir na auto-realização. Por outro lado, quem não segue essa conduta continua a aumentar o volume de ação pecaminosa, e isto lhe prepara um próximo corpo igual ao dos porcos e cães, para que ele sofra as reações advindas de todos os pecados. O mundo material está cheio de contaminações, e quem se imuniza aceitando o alimento oferecido primeiramente ao Senhor  salva-se do ataque indesejado, ao passo que quem não toma esse curso de ação sujeita-se à contaminação.

O Senhor Supremo Srí Krishna infatiza categoricamente que para aquele que sente prazer no Eu e utiliza a vida humana para buscar a auto-realização, satisfazendo-se apenas no Eu, plenamente saciado — para ele não há dever a cumprir devido ao fato de ele ser consciente de Krishna e assim toda a impiedade interior se esvai instantaneamente. Com esta purificação da consciência, a pessoa consciente tem plena confiança da sua posição eterna com relação ao Supremo. Seu dever então se torna auto-iluminado pela graça do Senhor, e portanto ele isenta-se de qualquer obrigação para com os preceitos escriturais. Tal pessoa consciente de Krishna perde o interesse por atividades materiais e deixa de sentir prazer em arranjos materiais como vinho, mulheres e devaneios semelhantes.

O Senhor Krishna continua explicando aos seus amados servos dignos de conhecimento Espiritual; Que o homem auto-realizado não tem um propósito a cumprir no desempenho de seus deveres prescritos, tampouco tem ele alguma razão para não executar tal trabalho. Nem tem ele necessidade alguma de depender de nenhum outro ser vivo.

O homem auto-realizado não tem obrigação nenhuma de executar dever prescrito algum, salvo e exceto as atividades em consciência de Krishna. A consciência de Krishna tampouco é inatividade. O homem consciente de Krishna não se refugia em ninguém — homem ou qualquer autoridade superior. Tudo o que ele faz em consciência de Krishna preenche sua obrigação. Portanto, sem se apegar aos frutos das atividades, deve-se agir por uma questão de dever, pois, trabalhando sem apego alcança-se o Supremo. Portanto, apenas para educar o povo em geral, a pessoa conscientes de Krishna deve executar seu trabalho. Pois qualquer ação executada por um homem importante, é copiada pelos homens comuns, e o mundo inteiro procurará imitar os padrões que ele estabelecer através de seus atos exemplares. As pessoas em geral sempre precisam de um líder que possa ensinar ao público através do exemplo de comportamento prático. Um líder não pode ensinar o público a parar de fumar se ele mesmo fuma. O Senhor Supremo infatiza  que um mestre deve comportar-se convenientemente antes de começar a ensinar. Quem ensina desta maneira chama-se o mestre ideal. Portanto, o mestre deve seguir os princípios das escritura sagradas para ensinar o homem comum. O mestre não pode fabricar regras que vão contra os princípios das escrituras sagradas. As escrituras reveladas, são consideradas os livros que a sociedade humana deve tomar como padrão. Logo, o ensinamento do líder deve basear-se nos princípios contidos nas escrituras sagradas padrão. Quem deseja aperfeiçoar-se deve seguir as regras básicas praticadas pelos grandes mestres O líder ou o chefe executivo de um Estado, o pai e o professor são todos considerados líderes naturais do povo inocente. Todos estes líderes naturais têm uma grande responsabilidade para com seus dependentes; por isso, eles devem ser versados nos livros básicos dos códigos morais e espirituais.

CreationsByRichie.com - Web Banner Designs

 

publicado por Lalanesha Dasa às 09:24

Intercâmbios
Este Album abaixo, esta para download gratuitamente é só clicar no ícone ( Lalanesha in Concert Mantras )