*Sejam*Bem-Vindos* A Morada Suprema do Amor a Deus *

Maio 07 2013

Krishna explica no Bhagavad-gita 2.59 que ao vermos algo melhor, nós naturalmente abandonamos o apego por uma experiência ou prazer inferiores. Por exemplo, uma criança comum deixa de lado brinquedos da infância. Espera-se que todos nós tenhamos experienciado isso. Espiritualmente, nossas necessidades e desejos dramaticamente diminuem à medida que nós avançamos na consciência de Krishna. O Bhagavatam 1.2.10 ensina que devemos consumir somente o quanto for necessário para viver, e nada mais. Deste modo, além da estrita manutenção corpórea, uma alma pura tem pouquíssimas necessidades ou desejos que não sejam servir a Krishna na consciência de Krishna.

Às vezes, uma pessoa mundana, mesmo um profissional em saúde mental, pode ver o desapego de uma alma pura como abnegação ou auto-engano. A lógica de alguém mundano seria a seguinte: eu nunca senti satisfação sem sexo ou outros prazeres mundanos. Portanto, não há prazer além dessas "necessidades" materiais, ou pelo menos não há prazer ou estado de consciência tão elevado que possibilite alguém abandonar tais prazeres e necessidades. De fato, não há como abandonar os prazeres e necessidades corpóreos, já que tais prazeres fazem parte de quem nós realmente somos - o corpo. Logo, uma alma consciente de Krishna clamando para ser desapegada, para não sentir necessidade ou desejo por tais prazeres, está simplesmente fingindo, seja para si mesma, para os outros, ou ambos.

Para ser honesto, há devotos que tentam renunciar a prazeres que eles ainda desejam fortemente. Krishna explica no Bg 2.59 que não se pode abandonar prazeres materiais por mera força de vontade ou abnegação, tal como o jejum. Um estável e sólido progresso na consciência de Krishna deve vir através de um gosto superior por bhakti, que leva ao desapego genuíno. Novamente, para ser claro, não se deve ir ao outro extremo, no qual se é gritantemente indulgente consigo mesmo, com pouco esforço para o autocontrole, em nome de evitar uma renúncia artificial. Assim como um bom exercício físico nos desafia, mas não nos sufoca, do mesmo modo um bom exercício espiritual nos desafia e faz com que nos esforcemos, mas não nos sufoca ou debilita. Ambos, indolência ou esforço exagerado, não nos ajudarão. Uma constante prática entusiasta da consciência de Krishna, apesar das dificuldades da vida, trará a misericórdia de Krishna para nós, e nós alcançaremos o gosto superior que leva à perfeição.


publicado por Lalanesha Dasa às 19:27

Este Album abaixo, esta para download gratuitamente é só clicar no ícone ( Lalanesha in Concert Mantras )