*Sejam*Bem-Vindos* A Morada Suprema do Amor a Deus *

Outubro 31 2013

Segundo o processo devocional, o devoto deve simplesmente aceitar aqueles princípios religiosos que em última análise conduzam ao serviço devocional do Senhor. Ele pode executar um dever ocupacional específico conforme sua posição na ordem social, mas se ao executar seu dever ele não passa a desenvolver consciência de Krishna, todas as suas actividades serão em vão. Tudo o que não conduz à fase de perfeição em consciência de Krishna deve ser evitado. Ele deve ter confiança de que em todas as circunstâncias Krishna o protegerá de todas as dificuldades. Não há necessidade de pensar na própria subsistência. Krishna cuidará disto. Ele deve sempre julgar-se desamparado e deve considerar Krishna a única base para o progresso de sua vida. Logo que alguém se ocupa seriamente no serviço devocional ao Senhor em plena consciência de Krishna, ele se livra então de toda a contaminação da natureza material. Há diferentes processos de religião e de purificação através do cultivo de conhecimento, meditação no sistema de yoga mística, etc., mas quem se rende a Krishna não precisa executar todos esses métodos. O simples fato de render-se a Krishna evitará que se perca tempo. Pode-se então fazer muito progresso rapidamente e ficar livre de todas as reacções pecaminosas.

Devemos nos sentir atraídos às belas feições de Krishna. Seu nome é Krishna porque Ele é todo-atrativo. Quem se sente atraído à bela, onipotente e todo-poderosa forma de Krishna é deveras afortunado. Há diferentes classes de transcendentalistas _ alguns deles são apegados ao aspecto impessoal do Espírito Supremo, outros se sentem atraídos ao aspecto da Superalma localizada no coração, etc., mas quem tem atração à forma pessoal da Suprema Personalidade de Deus, e, acima de tudo, quem se sente atraído à Suprema Personalidade de Deus como o próprio Krishna é o transcendentalista mais perfeito. Em outras palavras, o serviço devocional a Krishna, em plena consciência, é a parte mais confidencial do conhecimento, e esta é a essência de todo o Bhagavad-Gitã. 

Talvez não se entenda com clareza como é que alguém pode abandonar todas as espécies de processos religiosos e simplesmente render-se a Krishna, mas essa é uma preocupação inútil, porque, este conhecimento confidencial jamais pode ser explicado àqueles que não são austeros, nem devotados, nem se ocupam em serviço devocional, e tampouco a alguém que tenha inveja de Krishna.

Aqueles que não se submetem às austeridades próprias do processo religioso, que nunca tentaram o serviço devocional em consciência de Krishna, que não deram nenhuma atenção a um devoto puro, e especialmente aqueles que consideram Krishna apenas uma personalidade histórica ou que invejam a grandeza de Krishna não devem ouvir a parte mais confidencial do conhecimento Espiritual da consciência de Krishna.

Entretanto, o que às vezes se vê é que mesmo pessoas que são invejosas de Krishna e que Lhe prestam um tipo de adoração diferente fazem negócio, seguindo uma profissão que consiste em interpretar o Bhagavad-Gitã  à sua própria maneira. Mas qualquer um que deseje realmente compreender Krishna deve evitar tais comentários sobre por parte dessas pessoas invejosas. O verdadeiro propósito do Bhagavad-Gitã não é compreensível para aqueles que são sensuais. E mesmo quem não é sensual e está seguindo estritamente as disciplinas prescritas na escritura védica, e se não for uma pessoa devotada ao Senhor, também não pode compreender Krishna. E mesmo alguém que se faz passar por devoto de Krishna mas não está ocupado em atividades conscientes de Krishna tampouco pode compreendê-lO. Há muitas pessoas que invejam Krishna porque no Bhagavad-Gitã  Ele explicou que Ele é o Supremo e que nada é superior ou igual a Ele. Há muitas pessoas que têm inveja de Krishna. Não se deve comentar sobre o Bhagavad-Gitã com estas pessoas invejosas pois elas não podem compreender tal conhecimento Espiritual. Não há possibilidade de que as pessoas desprovidas de fé compreendam o Bhagavad-Gitã e Krishna. Ninguém deve tentar comentar o Bhagavad-Gitã, sem compreender Krishna sob a autoridade de um devoto puro.

Bhagavad-Gitã deve ser explicado a pessoas que estão dispostas a aceitar Krishna como a Suprema Personalidade de Deus. É um tema só para pessoas devotadas ao Senhor e não para os especuladores filosóficos. Entretanto, qualquer um que tentar sinceramente apresentar o Bhagavad-Gitã como ele é, avançará em actividades devocionais e levará uma vida num estado devocional puro. Como resultado dessa devoção pura, ele com certeza voltará ao lar, de volta ao Supremo.

Como Krishna a Suprema Personalidade de Deus diz: para aquele que explica verdadeiramente aos interessados e devotados em consciência de Krishna, conhecer este segredo Supremo, o serviço devocional puro está garantido, e no final, ele voltará a Mim, e não há neste mundo servo que Me seja mais querido do que ele, nem nunca jamais haverá alguém mais querido. E declaro que aquele que estuda este intercambio sagrado, adora-Me com sua inteligência.


publicado por Lalanesha Dasa às 01:50

Intercâmbios
Este Album abaixo, esta para download gratuitamente é só clicar no ícone ( Lalanesha in Concert Mantras )