*Sejam*Bem-Vindos* A Morada Suprema do Amor a Deus *

Abril 24 2014

Fica evidente que a Suprema Personalidade de Deus, embora apareça como um ser humano, não é um homem comum. A Personalidade de Deus, que conduz a criação, manutenção e aniquilação da manifestação cósmica completa, não poderia enquadrar-Se na categoria de ser humano. Todavia, há muitos tolos que consideram Krishna meramente um homem poderoso e nada mais. Na verdade, Ele é a Suprema Personalidade original.

Ele é o Senhor Supremo.

Na administração corriqueira dos afazeres do mundo material, encontramos um funcionário ou encarregado, e acima dele há um secretário, e acima dele um ministro, e acima dele um presidente. Cada um deles é controlador, mas um é controlado pelo outro. Em toda a escritura Sagrada do conhecimento Espiritual, afirma-se que Krishna é o controlador supremo; sem dúvida, há muitos controladores, tanto no mundo material quanto no mundo espiritual, mas Krishna é o controlador supremo,  e Seu corpo é Absoluto, bem-aventurado, eterno e pleno de conhecimento sem ter algum vestígio material.

Corpos materiais não podem executar os atos maravilhosos como descritos em toda as Escrituras Sagradas. O corpo dEle é eterno, bem-aventurado e pleno em conhecimento. Ele não é um homem comum, embora os tolos zombem dEle, e considerem-nO como tal.  De muitas maneiras, Ele está agindo exatamente como um homem comum, mas na verdade Seu corpo é a _bem-aventurança eterna e conhecimento absoluto. Os textos védicos também confirmam isto com seguinte oração: “Ofereço minhas reverências à Suprema Personalidade de Deus, Krishna, que é a eterna e bem-aventurada forma plena de conhecimento”. Na linguagem védica, também há outras descrições: “Você é Govinda, o prazer dos sentidos e das vacas”. “E Sua forma é transcendental, plena em conhecimento, bem-aventurança e eternidade”. 

Apesar das qualidades transcendentais do corpo do Senhor Krishna, tais como bem-aventurança e conhecimento plenos, há muitos pretensos estudiosos e comentadores do Bhagavad-Gita que querem fazer de Krishna um homem comum, mesmo entre aqueles mais avançados Espiritualmente, denominam-No com siglas de Krishna Ocidental ou Krishna Oriental, como se o próprio Senhor fosse uma particularidade individual de Sua manifestação. Talvez esse avançado e estudioso, tenha nascido como um ser extraordinário devido a suas boas acções anteriores, mas tal concepção acerca de  Krishna deve-se a um pobre fundo de conhecimento, pois adquirir conhecimento Espiritual, não se limita em ter um status de gradualidade acadêmica. Por isso essa pessoa é chamada de tolapois só os tolos consideram Krishna um ser humano comum. Para os tolos Krishna é um ser humano comum porque eles não conhecem as actividades confidenciais do Senhor Supremo nem Suas diferentes energias. Eles não sabem que o corpo de Krishna é um símbolo de conhecimento e bem-aventurança completos, que Ele é o proprietário de tudo o que existe e que pode conceder liberação a qualquer pessoa, sem a necessidade de o complementar com alguma sigla oriental ou mesmo ocidental. Eles zombam de Krishna intitulando-O por não conhecerem Suas inúmeras qualificações transcendentais.

Tampouco sabem que o aparecimento da Suprema Personalidade de Deus neste mundo material é uma manifestação de Sua energia interna. Krishna é o senhor de toda a energia material.  Ele declara que a energia material, embora muito poderosa, está sob Seu controle, e quem se rende a Ele pode escapar ao controle desta energia material. Se uma alma rendida a Krishna pode escapar à influência da energia material, então, como é possível que o Senhor Supremo, que conduz a criação, manutenção e aniquilação de toda a natureza cósmica, tenha um corpo material como o nosso? Logo, esta concepção acerca de Krishna é tolice completa. Entretanto, esses tolos não conseguem conceber que Krishna, a Personalidade de Deus, mesmo aparecendo como um homem comum, possa ser o controlador de todos os átomos e dessa gigantesca manifestação, a forma universal. O maior e o mais diminuto estão além do que conseguem conceber, por isso, eles não podem imaginar que alguém na forma humana possa controlar ao mesmo tempo o infinito e o diminuto. Na verdade, embora controle o infinito e o finito, Ele está à parte de toda esta manifestação. Em relação ao Seu  inconcebível poder místico, ou Sua inconcebível energia transcendental, afirma-se claramente que Ele pode controlar ao mesmo tempo o infinito e o finito. o Oriente ou o Ocidente e que pode permanecer à parte deles. Embora os tolos não possam imaginar como Krishna, que aparece como um ser humano, possa controlar o infinito e o finito, o Oriente e o Ocidente simultaneamente, aqueles que são devotos puros aceitam isto, pois sabem que Krishna é a Suprema Personalidade de Deus. Por isso, eles Lhe oferecem rendição completa sem ter que intitula-Lo com alguma sigla, e ocupam-se em plena consciência de Krishna, ou serviço devocional ao Senhor.

O aparecimento do Senhor como ser humano gera muitas controvérsias entre os impersonalistas e os personalistas. Mas se consultarmos o Bhagavad-Gita e o Shrimad-Bhagavatam, os textos através dos quais se pode compreender autorizadamente a ciência de Krishna, então conseguiremos saber que Krishna é a Suprema Personalidade de Deus. Ele não é um homem comum, embora tivesse aparecido nesta Terra como um ser humano comum. Em referencia a isso, numa das grande assembleias Espirituais ao perguntarem sobre as actividades de Krishna, os sábios, encabeçados por Shaunaka, disseram:

“O Senhor Shri Krishna, a Suprema Personalidade de Deus, juntamente com Shri Balarama, agiram como seres humanos, e com esse disfarce, executaram muitos atos sobre-humanos.” 

O aparecimento do Senhor como homem confunde os tolos. Nenhum ser humano poderia realizar os atos maravilhosos que Krishna executou enquanto esteve presente nesta Terra. Ao aparecer diante de Seu pai e de Sua mãe, Vasudeva e Devaki, Krishna tinha quatro braços, mas após as orações dos dois, Ele Se transformou numa criança comum.  Ele Se tornou exatamente como uma criança comum, um ser humano comum. Também aqui se assinala que o aparecimento do Senhor como um ser humano comum é um dos aspectos de Seu corpo transcendental. No Décimo Primeiro Capítulo do Bhagavad-Gita também se declara que Arjuna orou para que Krishna lhe mostrasse Sua forma de quatro braços. Após Krishna revelar esta forma a Arjuna, este pediu a Krishna que reassumisse Sua forma humana com aparência original. Estas diferentes características do Senhor Supremo com certeza não existem no ser humano comum. 

Alguns daqueles que zombam de Krishna e que estão influenciados pela filosofia impersonalista, citam o seguinte verso do Shrimad-Bhagavatam (3.29.21) para provar que Krishna é apenas um homem comum. “O Supremo está presente em toda entidade viva”. Porem para analizarmos mais atentamente este verso específico, seria melhor que recorrêssemos aos Acharyas ou mestres Espirituais vaishṇavas, tais como Jiva Goswami e Vishvanatha Cakravarti Thakura, em vez de aceitarmos a interpretação feita por pessoas desautorizadas que zombam de Krishna intitulando-O com alguma momentânea sigla Ocidental. Jiva Goswami, comentando este verso, diz que Krishna, em Sua expansão plenária como Alma Suprema , está situado como a Superalma das entidades móveis e imóveis. Portanto, qualquer devoto neófito que apenas presta atenção a forma do Senhor Supremo no templo, e não respeita outras entidades vivas está inutilmente adorando no templo a forma do Senhor. Há três categorias de devotos do Senhor, e o neófito está na plataforma inferior. O devoto neófito dá mais atenção à Deidade no templo do que a outros devotos, por isso, Vishvanatha Cakravartī Thakura adverte que este tipo de mentalidade deve ser corrigido. O devoto deve ter a visão de que, como Krishna está presente no coração de todos como Alma Suprema  cada corpo representa o templo do Senhor Supremo; logo, assim como oferece respeito ao templo do Senhor, ele deve também prestar o devido respeito a todo e cada corpo em que mora o Alma Suprema. Todos devem, portanto, receber o devido respeito e ninguém deve ser negligenciado.

Há também muitos impersonalistas que zombam da adoração prestada no templo. Dizem que, como Deus está em toda a parte, por que deve alguém limitar-se à adoração no templo? Mas se Deus está em toda a parte, acaso Ele não está no templo ou na Deidade? Embora os personalistas e impersonalistas lutem perpetuamente entre si, um devoto em perfeita consciência de Krishna sabe que embora Krishna seja a Suprema Personalidade, Ele é onipenetrante. Embora Sua morada pessoal seja Eterna e Absoluta, onde Ele sempre permanece, através de Suas diferentes manifestações de energia, e através de Sua expansão plenária, Ele é onipresente e Se encontra em todas as partes da criação material e Espiritual.

publicado por Lalanesha Dasa às 18:13

Este Album abaixo, esta para download gratuitamente é só clicar no ícone ( Lalanesha in Concert Mantras )