*Sejam*Bem-Vindos* A Morada Suprema do Amor a Deus *

Abril 04 2017

IMG_7079.JPG

 Deve-se entender que a natureza material e as entidades vivas não têm começo. As transformações por que elas passam e os modos da matéria são produtos da natureza material. Dessa forma, a entidade viva dentro da natureza material segue os caminhos da vida, desfrutando os três modos da natureza. Isto decorre de sua associação com essa natureza material. Assim, ela se encontra com o bem e o mal entre as várias espécies de vida. Contudo, neste corpo há um outro, um desfrutador transcendental, que é o Senhor, o proprietário supremo, que age como o supervisor e permissor, e que é conhecido como Superalma. 

Declara-se explicitamente que a Superalma, está sempre com a alma individual, e Ela é uma representação do Senhor Supremo. Ela não é uma entidade viva comum. Não se pode considerar o conhecedor do corpo como um só, e que não há diferença entre a Superalma e a alma individual. Para esclarecer isto, o Senhor diz que em cada corpo Ele está representado como Paramātmā (Super-Alma). Ela é diferente da alma individual; Ela é para, que significa transcendental. A alma individual goza as atividades de um campo específico, mas a Superalma está presente não como um desfrutador finito nem como alguém que toma parte em atividades corpóreas, mas como a testemunha, o supervisor, o permissor e o supremo desfrutador. Seu nome é Paramātmā, e não ātmā, (alma) e Ela é transcendental. Fica bem claro que a ātmā (alma) e o Paramātmā são diferentes. A Superalma, o Paramātmā, tem mãos e pernas em toda a parte, mas a alma individual não. E como é o Senhor Supremo, o Paramātmā está presente internamente para sancionar o desejo da alma individual que busca o desfrute material. Sem a sanção da Alma Suprema, a alma individual nada pode fazer. O indivíduo é aquele que é sustentado por outrem, e o Senhor, é o mantenedor. Há inúmeras entidades vivas, e Ele permanece nelas como amigo.

O fato é que cada entidade viva é eternamente parte integrante do Senhor Supremo, e ambos se relacionam de maneira íntima como amigos. Mas a entidade viva tem a tendência de rejeitar a sanção do Senhor Supremo e procura agir com independência, na tentativa de dominar a natureza. Por ter esta tendência, ela se chama a energia marginal do Senhor Supremo. A entidade viva pode situar-se na energia material ou na energia espiritual. Enquanto estiver condicionada à energia material, o Senhor Supremo, sendo a Superalma e seu amigo, fica com ela apenas para ajudá-la a voltar para a energia Espiritual. O Senhor sempre tem interesse em levá-la de volta para a energia Espiritual, porém, devido à sua independência diminuta, a entidade individual rejeita continuamente a associação com a luz Espiritual. Este mau uso da independência é a causa da luta material que ela empreende na natureza condicionada. O Senhor, portanto, está sempre dando instruções interna e externamente. Externamente, as instruções que Ele transmite são como aquelas contidas no Bhagavad-Gītā, e internamente Ele tenta convencer a entidade viva de que suas atividades no campo material não conduzem à verdadeira felicidade. “Apenas desista disso e deposite sua fé em Mim. Então será feliz”, diz Krishna. Assim, a pessoa inteligente que tem fé no Paramātmā ou na Suprema Personalidade de Deus começa a avançar rumo a uma vida eterna e bem-aventurada, cheia de conhecimento.

Neste ponto Krishna enfatisa a seguinte declaração com veemência:

Aquele que compreende esta filosofia que trata da natureza material, da entidade viva e da interação dos modos da natureza com certeza alcançará a liberação. Ele não voltará a nascer aqui, não importa qual seja sua posição atual.

A compreensão clara acerca da natureza material, da Superalma, da alma individual e da inter-relação que existe entre eles qualifica alguém a se liberar e a ingressar na atmosfera Espiritual, jamais precisando regressar a esta natureza material. Este é o resultado do conhecimento. O propósito do conhecimento é compreender distintamente que a entidade viva caiu por casualidade nesta existência material. Por seu esforço pessoal na associação com autoridades, pessoas santas e o mestre Espiritual, ela deve compreender sua posição e então adotar a consciência espiritual ou consciência de Krishna, compreendendo as explicações sobre o Bhagavad-Gītā dadas pela Personalidade de Deus. Então é certo que jamais voltará a esta existência material; ela será transferida para o mundo espiritual, onde levará uma vida eterna, bem-aventurada e plena de conhecimento.

(Bhagavad-Gītā como Ele É, Capitulo Treze)

IMG_7059.JPG

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 11:25

Intercâmbios
Este Album abaixo, esta para download gratuitamente é só clicar no ícone ( Lalanesha in Concert Mantras )