*Sejam*Bem-Vindos* A Morada Suprema do Amor a Deus *

Abril 05 2017

IMG_7119.JPG

 Como é declarado no Brahma-saṁhitā, uma das escrituras Védicas cantada pelo Senhor Brahmā o responsavél pela criação do universo material, que o Senhor Krishna é o Senhor Supremo. Ninguém é maior do que Ele, e Ele é a causa de todas as causas. Nisto o Senhor também afirma pessoalmente que Ele é a causa de todos os semideuses e sábios. Nem mesmo os semideuses e os grandes sábios podem compreender Krishna; se eles não podem compreender Seu nome nem Sua personalidade, então, em que situação ficam os supostos eruditos deste minúsculo planeta? Ninguém pode entender por que este Deus Supremo vem à Terra como um ser humano comum e executa atividades tão maravilhosas e incomuns. Deve-se saber, então, que a erudição não é a qualificação necessária para se compreender Krishna. Mesmo os semideuses e os grandes sábios tentaram compreender Krishna por meio da especulação mental, mas fracassaram neste empreendimento. Em outra parte da escritura Védica chamada de Śhrīmad-Bhāgavatam também se diz claramente que nem mesmo os grandes semideuses são capazes de compreender a Suprema Personalidade de Deus. Em sua especulação, eles podem ir até onde seus sentidos imperfeitos alcancem e com isso talvez cheguem à conclusão oposta: o impersonalismo, que é algo não manifestado pelas três qualidades da natureza material; ou ainda podem imaginar algo através da especulação mental. Porém, através dessa especulação tola, não é possível compreender Krishna.

Se alguém quer conhecer a Verdade Absoluta, aqui o Senhor diz indiretamente que: “Estou aqui presente como a Suprema Personalidade de Deus. Eu sou o Supremo”. Todos devem saber disto. Embora não se possa compreender o Senhor inconcebível presente em pessoa, não obstante, Ele existe. Podemos, de fato, compreender Krishna, que é eterno, cheio de bem-aventurança e conhecimento, pelo simples estudo de Suas palavras registradas no Bhagavad-Gītā e no próprio Śhrīmad-Bhāgavatam. A concepção acerca de Deus como algum poder governante ou como o Brahman impessoal pode ser alcançada por aqueles que estão na energia inferior do Senhor, mas a Personalidade de Deus só poderá ser concebida por quem estiver na posição transcendental.

Como a maioria dos homens não pode compreender Krishna em Sua verdadeira situação, devido à Sua misericórdia imotivada Ele desce para mostrar favor a esses especuladores. No entanto, apesar das atividades incomuns do Senhor Supremo, esses especuladores, devido ao fato de terem se contaminado com a energia material, continuam pensando que o Brahman impessoal é o Supremo. Só os devotos que estão plenamente rendidos ao Senhor Supremo podem compreender, pela graça da Suprema Personalidade, que Ele é Krishna. Os devotos do Senhor não se dão ao trabalho de fixar-se na concepção de Deus como Brahman impessoal; sua fé e devoção levam-nos a se renderem imediatamente ao Senhor Supremo, pois através da misericórdia imotivada de Krishna eles podem então compreender Krishna. Nenhuma outra pessoa pode compreendê-lO. Logo, até mesmo os grandes sábios concordam: O que é ātmā, (Alma) o que é o Supremo? Ele é aquele a quem devemos adorar.

"Brahman significa Supremo, porem não significa que Ele é impessoal."

Como o próprio Senhor Krishna afirma dizendo:

"Quem Me conhece como o não-nascido, como aquele que não tem começo, como o Senhor Supremo de todos os mundos — somente este, que dentre os homens não se deixa iludir, está livre de todos os pecados."

Nisto se indica que todos devem procurar saber que o Senhor Krishna é o Supremo proprietário dos sistemas planetários do Universo. Ele existia antes da criação, e Ele é diferente de Sua criação. Todos os semideuses foram criados dentro deste mundo material, mas com relação a Krishna, diz-se que Ele não é criado; portanto, Krishna é diferente até mesmo dos grandes semideuses, tais como Brahmā e Śhiva. E porque é o criador de Brahmā, Śhiva e de todos os outros semideuses, Ele é a Pessoa Suprema de todos os planetas.

Ninguém deve tentar entender Krishna como se Ele fosse um ser humano. Como se afirmou anteriormente, só um tolo iria pensar que Ele é um ser humano. Isto volta a se expressar aqui de modo diferente. O homem que não é tolo, que é inteligente o bastante para compreender a posição constitucional da Divindade, estará sempre livre de todas as reações pecaminosas.

Tudo o que é feito sob a direção de Krishna é transcendental e não se contamina com reações materiais, que podem ser auspiciosas ou inauspiciosas. A concepção segundo a qual há coisas auspiciosas e inauspiciosas no mundo material é mais ou menos uma invenção mental porque não há nada auspicioso no mundo material. Tudo é inauspicioso porque a própria natureza material é inauspiciosa. Apenas imaginamos que algo é auspicioso. A verdadeira prosperidade depende de atividades que, em consciência de Krishna, são plenas em devoção e serviço. Portanto, se realmente quisermos que nossas atividades sejam auspiciosas, então devemos trabalhar sob as instruções do Senhor Supremo. Essas instruções estão registradas em escrituras autorizadas, tais como o Śhrīmad-Bhāgavatam e o Bhagavad-Gītā, ou são transmitidas através de um Mestre Espiritual genuíno. Porque o Mestre Espiritual é o representante do Senhor Supremo, sua instrução é diretamente a mesma do Senhor Supremo. O Mestre Espiritual, as pessoas santas e as escrituras dão a mesma orientação. Não há contradição nestas três fontes. Todas as ações feitas sob esta guia estão livres das reações de atividades piedosas ou impiedosas deste mundo material. A atitude transcendental adotada pela pessoa que executa atividades devocionais é de verdadeira renúncia. Como se declara no Sexto Capítulo do Bhagavad-Gītā, quem, ao receber ordens do Senhor Supremo, age por uma questão de dever e não cobra os frutos por suas atividades é um renunciante verdadeiro. Todo aquele que age sob a direção do Senhor Supremo é de fato um renunciante e um verdadeiro yogī, e não quem apenas vestiu a roupa de renunciante, ou que é um pseudo-yogī.

As diferentes qualidades das entidades vivas, sejam elas boas ou más, são todas criadas por Krishna, e são descritas desta maneira pelo próprio Senhor:

"Inteligência, conhecimento, estar livre da dúvida e da ilusão, clemência, veracidade, controle dos sentidos, controle da mente, felicidade e aflição, nascimento, morte, medo, destemor, não-violência, equanimidade, satisfação, austeridade, caridade, fama e infâmia — todas essas várias qualidades dos seres vivos são criadas apenas por Mim."

Inteligência refere-se ao poder de analisar as coisas em sua devida perspectiva, e o conhecimento aplica-se à compreensão do que é espírito e do que é matéria. O conhecimento corriqueiro obtido por intermédio de uma educação universitária abrange apenas a matéria, e não é aqui aceito como conhecimento. Conhecimento significa entender a distinção entre espírito e matéria. Na educação moderna, não se ensina sobre o espírito, simplesmente cuida-se dos elementos materiais e das necessidades corpóreas. Portanto, o conhecimento acadêmico não é completo.

De tudo o que encontramos, bom ou mau, a origem é Krishna. Neste mundo material, nada pode manifestar-se que não esteja em Krishna. Isto é conhecimento; embora saibamos que as coisas estão em diferentes situações, devemos entender que tudo emana de Krishna.

IMG_7111.JPG

image.jpeg

publicado por Lalanesha Dasa às 10:37

Este Album abaixo, esta para download gratuitamente é só clicar no ícone ( Lalanesha in Concert Mantras )